'Nova hotelaria' começa a sair do papel com protocolo global


WTTC define novos protocolos para a hotelaria em tempos de coronavírusDesinfetar, espaçar, digitalizar, higienizar e não relaxar. O Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês) definiu uma série de protocolos para a indústria vencer a covid-19 com a confiança do viajante quando as fronteiras forem reabertas e, desta maneira, reativar o setor que há nove anos consecutivos cresce em ritmo mais forte do que a economia global.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e os centros de prevenção de enfermidades foram os denominadores buscados pelos especialistas do WTTC, que homologa critérios e com eles orienta toda indústria e o turistas. Algumas das principais entidades globais do setor de aeroportos (ACI), de cruzeiros (Clia) e aviação (Iata), também foram consultados, e em breve novos protocolos surgirão para essas áreas em específico, promete o WTTC. Há definitivamente um novo olhar do mundo inteiro sobre saúde e higiene, causado pela pandemia mais grave do século e ele fica cada vez mais palpável.

PROTOCOLOS LANÇADOS PARA A RETOMADA PÓS-PANDEMIA DE COVID-19

HOTELARIA

- Limpeza profunda e lavagem das mãos entre funcionários, hóspedes e convidados;
- Desinfecção dos cartões e chaves dos quartos e incentivo ao pagamento eletrônico;
- Desinfetantes para as mãos a base de álcool em todos os andares, entradas e saídas;
- Desinfecção de controles de TV, interruptores de luz, termostatos e maçanetas;
- Limpeza e redução de capacidade máxima dos elevadores, assim como o incentivo ao uso de escadas;
- Sempre que possível, entregar o café da manhã no apartamento e
- Em caso de existência dos bufês, garantir que os hóspedes não manipulem os alimentos.

ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS

- Limpeza profunda e distanciamento social com sinalização visual especial;
- Uso de máscaras e, se possível, escaneamento térmico;
- Incentivo ao uso de tecnologia em itens como mapas (digitais), gestão de filas, cardápios (eletrônicos) e compras (virtuais);
- Disponibilização de dispositivos para pagamento sem contato e emissão de recibo eletrônico, além de wi-fi gratuito;
- Disponibilização desinfetante para mãos nas entradas e saídas das lojas, banheiros e outros pontos de comum acesso;
- Gerenciamento de assentos e filas de acordo com os requisitos de distanciamento social e
- Limitação da capacidade máxima de estacionamentos para evitar aglomerações.

COORDENAÇÃO É FUNDAMENTAL

"Os protocolos refletem a nova imagem do Turismo e buscam a reativação do setor, a recuperação de empregos e o ressarcimento das enormes perdas que a indústria sofreu por conta da pandemia. É fundamental que haja coordenação e que se implementem medidas globais para reconquistarmos a confiança do consumidor. Isso tudo precisa ser adotado pelos governos e setor privado".

Alerta a presidente e CEO do WTTC, Gloria Guevara Manso.


Gloria Guevara Manso, presidente e CEO do WTTCDurante as próximas semanas serão anunciados protocolos para mais segmentos, como aviação e cruzeiros, entre outros, que considerarão protocolos de distanciamento, maiores processos de desinfecção, sanitização e limpeza, além de uso de tecnologia para evitar contato humano.

"FALAR O MESMO IDIOMA"

O grupo Radisson Hospitality gosta do resultado do WTTC, garante que vai acatar todas as medidas e que elas devem ser seguida por toda indústria. "Precisamos assegurar que a indústria de viagens fale a mesma língua e que cada consumidor entenda o que significa a segurança nos hotéis, independentemente de onde estão localizados. Ter um protocolo mundial comum permitirá aos consumidores a reconhecer os mesmos padrões, não importando o destino", afirma o CEO e presidente do Radisson, Frederico González. "Os protocolos do WTTC possibilitarão que todos falem o mesmo idioma, para benefício global, e por isso nossa rede apoia esta iniciativa e espera que a mesma seja comum a todos."

O mesmo tom é seguido pela InterContinental Hotels Group. O diretor executivo da rede, Keith Barr, afirma que "como indústria sempre tratamos segurança e bem-estar do hóspede como prioridade. A IHG se orgulha de apoiar o WTTC na configuração deste guia de melhores práticas de limpeza e higiene. Este importante trabalho mostra como a indústria pode se unir para proporcionar tranquilidade e confiança, que serão tão importantes à medida que as pessoas voltem a viajar."

Iberostar, Meliá, Hilton, Hotelbeds, Grupo Posadas, Libertador Hotels, Rajawali Property Group e Grupo Puntacana também se manifestaram, seguindo o mesmo tom de importância e respeito às novas normas.

Cálculos do WTTC apontam que o Turismo contribuiu com 10,3% do PIB mundial em 2019, responsável pela geração de um em cada quatro novos empregos no mundo e, durante nove anos consecutivos, a indústria superou o crescimento da economia mundial, motivos pelos quais o WTTC considera que a reativação do setor deve ser prioridade máxima.
Compartilhe on Google Plus

Postado por MARIO PINHO

0 Comments:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia