Na contra-mão do desenvolvimento do Brasil, Camilo não participa da chegada das águas do São Francisco

Governador Camilo Santana. Foto: Divulgação.

Previsão é que as águas do Velho Chico cheguem ao Ceará ainda na manhã desta sexta-feira

O evento de chegada das águas do Rio São Francisco, em Penaforte, não contou com a presença do governador Camilo Santana. Na ocasião, o presidente Jair Bolsonaro, além de ministros e parlamentares cearenses, participaram da cerimônia.

Em suas redes sociais, o petista lembrou que a obra que vai garantir mais segurança hídrica ao Ceará é fruto de várias mãos. “Hoje é um dia importante para o nosso Ceará: o dia da chegada das águas do Rio São Francisco, uma obra de imensa relevância para nosso Estado. Que foi concebida e tocada no Governo Lula, com o apoio do ex-ministro Ciro Gomes, e continuada pelos Governos Dilma, Temer e, agora, Jair Bolsonaro”, destacou.

“Só após superarmos este grave momento de pandemia, que já atingiu mais de cem mil irmãos e irmãs cearenses, deverei voltar ao local da transposição, para ver de perto as águas do São Francisco já no nosso Cinturão das Águas, por onde seguirão para garantir segurança hídrica para a população cearense”

Ontem Camilo chegou a receber Rogério Marinho, Ministro do Desenvolvimento Regional, no Palácio da Abolição. O Governo Federal autorizou um aporte de mais de R$ 54 Milhões para as obras do Cinturão das Águas.

O fato é que o governador tem sido um dos críticos das ações de Bolsonaro. Durante a pandemia, por vezes, pediu união, respeito, transparência no que diz respeito o combate à pandemia da COVID-19. Em outra situação, de maneira mais incisiva, disparou que o presidente devia mudar a postura enquanto Chefe de Estado. Camilo referia-se à propagação de notícias falsas.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br
Compartilhe on Google Plus

Postado por MARIO

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia