Goiânia , a capital da moda no Planalto Central do Brasil



                       Goiânia, capital da moda : Rogério Almeida

Goiânia, capital de Goiás, está a 209 km de Brasília e é conhecida como a capital da moda no Planalto Central, devido ser o segundo maior polo de confecção do Brasil. 
            Estação da moda : Rogério Almeida
Todos os finais de semana, cerca de 50 mil turistas chegam à  Goiânia, e a maioria vem nos mais de 260 ônibus que lotam o Terminal Rodoviário da cidade, todos os meses, trazendo compradores do Brasil inteiro, e dos países vizinhos, como o Paraguai, Uruguai, Argentina e Bolívia, e até do continente africano, dos Estados Unidos e Europa.
São compradores, que cada vez mais deixam de ir para o Brás em São Paulo, para comprar aqui roupas e produtos de melhor qualidade e menor preço.

      Goiânia (Foto: Goiás Turismo)

A cidade já comemora o pleno emprego e praticamente não se encontra pedintes na rua. Em 1996, Goiânia atingiu um milhão de habitantes e este ano as estatísticas apontam para um milhão e meio. É a segunda cidade mais populosa do Centro-Oeste, sendo superada apenas por Brasília. 
Hotel Go Inn Estação Goiânia (Foto: Rogério Almeida)
Diante do terminal rodoviário se encontra um shopping e o Hotel Go Inn Estação Goiânia, bem estiloso. (Av. Goiás Norte, Av. Oeste, 2151. Setor Norte Ferroviário. Fone: (62) 3621-3100.
              região da 44 (Foto: Rogério Almeida)

E bem próximo está a região da 44, com mais de 30 mil lojas, em um perímetro de 1,5 quilômetro, o que a classifica como a maior concentração de  lojas de confecção e grande polo de moda de toda a região central do Brasil. Tudo com produtos de qualidade, alta variedade e preços bem baixos.

 Mercadão da Moda 44 (Foto: Rogério Almeida)

Embora o país esteja ainda saindo da crise econômica, Goiânia, já está livre, leve e solta comemorando ser o segundo maior polo de confecção do Brasil, com mais de 13 mil lojas em galerias e shopping center especializados.
         Shopping Gallo (Foto: Rogério Almeida)

Com um investimento de R$ 100 milhões de reais, a cidade ganhou o  Shopping Gallo, com  mais de 500 lojas distribuídas em cinco pavimentos, praça de alimentação, estacionamento com mais de 480 vagas para carros e vaga especial para ônibus. É o primeiro shopping todo climatizado e o mais bonito de Goiânia. 

Segundo a Associação Empresarial da Região da Rua 44 (AER44), o ticket médio (valor por pessoa em três dias) dos turistas de compra que visitam a região compreende entre R$ 5 mil e R$ 8 mil. E a movimentação financeira das ruas próximas a 44,  é de aproximadamente R$ 700 milhões ao mês. 
João Paulo e Tiago Lopes, do Mega Moda Park, com a lojista  Renata Morais, da Le Princess 
(Foto: Rogério Almeida)

Outro lugar muito procurado é o Mega Moda. Inaugurado em 2011, possui mais de 1,3 mil lojas. E os preços são incríveis. Segundo a guia de turismo, Suely Assis da Cunha, que nos acompanha na visita ao local, aqui se pode comprar camisas masculinas a R$ 15, calças a R$ 30 e se for para revender e em grande quantidade o preço baixa até 50%. (Mega Moda. Av. Contorno, 165. Setor Norte Ferroviário. Fone (62) 3217-7916). E existe também, o Mega Moda Park , com mais 380 lojas. (Av. Independência, 3302, Qd.172, Lt 01E. St. Central).
Criada na década de 70, muita gente que vem a Goiânia, procura pela feira hippie, considerada a maior ao ar livre da América Latina. Como o nome próprio diz, aqui todos os domingos, na Praça do Trabalhador, em mais de 6 mil barraquinhas, se encontra de tudo. 
      Fabrício Borges Amaral,  Presidente da Goiás Turismo. (Foto: Rogério Almeida)
"Cada dia nossa cidade inaugura novas lojas de confecções, e somente em 2018, foram realizados mais de R$ 540 milhões de investimentos na região. Além de ser reconhecida como a Capital do Sertanejo e possuir uma cena forte de música rock, Goiânia também é a capital da moda", comemora Fabrício Borges Amaral,  Presidente da Goiás Turismo.
                    Teatro Goiânia (Foto: Rogério Almeida)
Quem visita a cidade se depara com a beleza arquitetônica do Art Déco, com 22 edificações, que inclui desde a fachada do Palácio das Esmeraldas, sede do governo estadual, até o Teatro Goiânia. Trata-se do segundo maior acervo urbano do mundo, perdendo apenas para Miami (EUA), mas ainda um pouco explorado.
      Gilmar Camilo, Curador da Vila Cultural Cora Coralina(Foto: Rogério Almeida)
Junto ao Teatro Goiânia se encontra a Vila Cultural Cora Coralina, que tem como curador  Gilmar Camilo, que coordena diversas exposições e a Feira de Arte de Goiás.
                   Parque Flamboyant (Foto: Goiás Turismo) 
Quem visita Goiânia, constata que a cidade possui a maior quantidade de metros quadrados de áreas verdes por habitante (94m²), muito acima dos 12m² , recomendados pela ONU. Na década de 2000,  destacou-se entre as capitais brasileiras, por possuir o maior índice de área verde por habitante do Brasil, sendo ultrapassada na época, apenas pela cidade de Edmonton, no Canadá.
Parque Flamboyant (Foto: Silvio Quirino, Goiás Turismo)
A cidade possui 40 parques urbanos, que são muito utilizados não só pelos visitantes, mas pela própria população, como o Parque Flamboyant, com dois lagos com fonte luminosa, mirante, ponte de madeira, parque infantil, ciclovia, pista de cooper, estação de ginástica e tudo o que a natureza oferece para uma boa atividade física ou para apenas relaxar.Localização: entre as ruas 15, 12, 46, 55, 56 e a Avenida H, no Jardim Goiás.
                      Parque Vaca Brava (Foto: Goiás Turismo)

Já o Parque Vaca Brava também é outra sugestão e possui além de 
lago, parque infantil, estação de ginástica, pista de cooper, mirante e áreas de convivência. Localização: entre as avenidas T-10, T-13, T-5, T-66 e T-15, no setor Bueno.  

     Restaurante Chão Nativo no setor Bueno 
(Foto: Rogério Almeida)

No setor Bueno, está também um dos points da gastronomia, o restaurante Chão Nativo, que funciona há mais de 23 anos, e oferece o melhor da comida típica goiana. Um dos preferidos dos políticos e celebridades e turistas que visitam a cidade.

   Paulo Filho, Ione Ferreira Campos e Soraya Ferreira Garcia, do Restaurante Chão Nativo no setor Bueno  (Foto: Rogério Almeida)

Comandado pela senhora Ione Ferreira Campos, ao lado dos filhos Paulo Garcia de Medeiros Filho e Soraya Ferreira Garcia, que nos recebe com muita distinção, o restaurante oferece comida servida no fogo a lenha, e a decoração e ambientação nos remetem as antigas fazendas rurais. 

      Paulo Filho do Restaurante Chão Nativo no setor Bueno  
(Foto: Rogério Almeida)

São mais de 50 pratos, incluindo o famoso Risoto de Pequi,  Galinhadas, Guariroba, Frango Caipira, Angu de Milho Verde,  Empadão Goiano, e pratos com nomes engraçados como a Chica doida.

 Especialidade do Chão Nativo (Foto: divulgação) 

O Chão Nativo foi premiado pela Revista Veja como o Melhor Restaurante Regional do Brasil de 2004 a 2008, recomendado pela Revista Quatro Rodas (2015), também foi considerado pela Revista Veja Beber e Comer Gastronomia Goiás, como o Melhor Restaurante Brasileiro de 2010. Num carro de boi refrigerado encontram-se os doces caseiros, como a ambrosia. 

Existem dois restaurantes, o  Chão Nativo, na Av. T-11, 299 no Setor Bueno. www.restaurantechaonativo.com.br. Fone: (62) 3241-2266,  e o  Chão Nativo I, na Av. República do Líbano, 1809, Setor Oeste. Fone: (62) 3223-5396. Ambos funcionam de segunda a domingo e feriados, aceitando todos os cartões de crédito e ticket refeiçao, e possuem estacionamento com manobristas. 


                         Flamboyant Shopping (Foto: Rogério Almeida)
Quem pensa que Goiânia, se caracteriza somente pelos shoppings e lojas de roupas baratas, se surpreende ao visitar o Flamboyant, o mais sofisticado de toda a região. Aqui se encontra desde lojas de grife preferidos da alta roda, como a Louis Vuitton, Empório Armani, Tania Bulhões, Pharmácias Granado e até um serviço completo de Concierge, que ajuda nas compras que podem ser depois enviadas para o Brasil inteiro.

           Pharmácias Granado (Foto: Rogério Almeida)

O Flamboyant já se encontra em ritmo de Natal, com decoração e músicas que embelezam e encantam aos visitantes.

  Árvore de Natal de presentes da loja Tania Bulhões, do Shopping Flamboyant (Foto: Rogério Almeida)

Cidade planejada (Foto: Goiás Turismo)
Goiânia é uma cidade planejada e foi construída para ser a capital política e administrativa de Goiás, sob influência da  Marcha para o Oeste, política desenvolvida pelo governo de Getúlio Vargas, para acelerar e incentiva o desenvolvimento do Centro-Oeste brasileiro.
Monumento ao Pedro Ludovico Teixeira 
(Foto: Rogério Almeida)

E um dos nomes responsável por isso, foi Pedro Ludovico Teixeira, que promoveu a mudança da capital, construindo rodovias e  realizando a reforma agrária. Hoje, venerado por toda a cidade, e cujo monumento a cavalo, adorna a Praça principal de Goiânia, bem em frente ao Palácio das Esmeraldas e junto ao Monumento das Três Raças.
Palácio Pedro Ludovico (Foto: Sílvio Quirino, Goiás Turismo)

Palácio das Esmeraldas (Foto: Rogério Almeida)

Palácio das Esmeraldas e Monumento das 3 Raças 
(Foto: Rogério Almeida)

Monumento das 3 Raças (Foto:Goiás Turismo)
Uma das visitas obrigatórias em Goiânia é ao Memorial do Cerrado. Eleito em 2008, como o local mais bonito de Goiânia, é um complexo científico que funciona no Campus II da PUC Goiás. Com ingresso pago, e desconto para grupos, o local foi o resultado do projeto do Instituto do Trópico Subúmido, que representa as diversas formas de ocupação do bioma e os modelos de relacionamento com a natureza e sociedade.

Memorial do Cerrado (Foto: Rogério Almeida)
Quem visita o local realiza uma viagem desde a origem do planeta Terra até a chegada dos portugueses ao Brasil. Aqui se encontra o Museu de História Natural, que possui fósseis com datação de 600 milhões de anos.
Museu de História Natural (Foto: Rogério Almeida)
Monumento da visita do Papa (Foto: Rogério Almeida)

Vila Cenográfica de Santa Luzia (Foto: Goiás Turismo)
Destaque para a Vila Cenográfica de Santa Luzia, uma     reconstrução em tamanho original dos primeiros povoados de origem colonial portuguesa na região central do Brasil. A vila conta com réplicas de fazendas e oficinas rurais, bem como originais de antigas moendas, alambiques de barros e fabricas de rapadura e açúcar, e cidades cenográficas com igreja, prefeitura, cadeia e até um bordel. 

Aldeia Timbira, no Memorial do Cerrado
Foto: Rogério Almeida

Finalizando a visita ao Memorial do Cerrado, encontra-se ainda uma réplica em tamanho original de uma aldeia indígena Timbira, no formato circular, onde cada casa tem um caminho de acesso ao pátio- centro de atividades da tribo. E por último temos a reprodução original de um Quilombo, local de resistência do povo afro-brasileiro que fugia da escravidão
  Quilombo no Memorial do Cerrado (Foto: Rogério Almeida)

     Memorial do Cerrado (Foto: Goiás Turismo)

Quem visita Goiânia, também tem a curiosidade de ir visitar a área que abrigava o ferro-velho da Rua 26-A, onde aconteceu o acidente radiológico com o césio 137, o maior episódio de contaminação por radioatividade ocorrido no Brasil, e o maior do mundo fora das usinas nucleares.

     Área que abrigava o ferro-velho da Rua 26-A, onde aconteceu o acidente nuclear com o césio-137 (Foto: Rogério Almeida)
Tudo aconteceu em 13 de setembro de 1987, quando um aparelho usado em radioterapia, foi encontrado dentro de uma clínica abandonada por um catador de lixo, Devair Ferreira, que levou para onde morava e a tentou destruí-la. O acidente foi classificado de nível 5, numa escala de zero a sete. 
Devair Ferreira e seus familiares faleceram devido a contaminação e o local todo chumbado, atrai a visitação dos turistas, que espera que um novo acidente nuclear no Brasil jamais aconteça novamente.


 Estádio Serra Dourada (Foto: Silvio Quirino, Goiás Turismo)

O que ver:

Estádio Serra Dourada
Praça Cívica: Monumento das Três Raças
Palácio das Esmeraldas
Palácio e Praça Dr. Pedro Ludovico Teixeira
Memorial do Cerrado
Igreja de Nossa Senhora de Fátima (1952)
Parque da Vaca Brava
Polo de Compras (Rua 44)
Centro de Convenções
Praça Latif Sebba
Antiga Estação Ferroviária
Teatro Goiânia 
Torre do Relógio
Parque e Shopping Flamboyant
Casa do Turismo
          Casa do Turismo (Foto: Rogério Almeida)

          Obra de arte de artesão de Goiás na Casa do Turismo (Foto: Rogério Almeida)

Vitrais da Igreja de Nossa Senhora de Fátima 
(Foto: Rogério Almeida)

Praça do avião, com a réplica do 14-BIS, de Santos Dumont,uma obra do artista plástico Fernando Noletho 
(Foto: Rogério Almeida)


Castro's Park Hotel (Foto: Rogério Almeida)

Onde ficar: Castro's Park Hotel. O primeiro cinco estrelas de Goiânia, ainda é um hotel para se viver uma experiência única em Goiânia. Próximo a duas grandes áreas verdes, o Bosque dos Buritis e o Zoológico, o Castro's, com 171 apartamentos, em 12 categorias, possui o melhor café da manhã dos hotéis e é reconhecido por sua gastronomia, com 72 pratos no cardápio e 90 rótulos na carta de vinhos. Av. República do Líbano, 1520, Setor Oeste. Fone: (62) 3096-2000. (www.castropark.com.br)

Hotel Rio Vermelho
O Hotel Rio Vermelho, de categoria duas estrelas, é uma opção bem em conta e fica no centro da cidade. Possui área de lazer com hidromassagem das 8h ás 22 h, academia, wifi gratuito,  restaurante Casa da Ponte, academia e churrasqueira e apartamentos luxo, standard e superior, que abriga até 4 pessoas. (Rua 4, n. 26, Centro. Fone: (62) 3227-2500.)www.hotelriovermelho.com.br, reservas@hotelriovermelho.com.br

Onde comer: Restaurante Chão Nativo I, com a maior variedade de pratos típicos da região e no fogão a lenha. Av. República do Líbano, 1809. Setor Oeste. Fone (62) 3223-5396) www.chaonativo.com.br 

Para informação turística: Goiás Turismo. Rua 30 c/Rua 4. Funciona no Centro de Convenções de Goiânia. www.goiasturismo.go.gov.br  Fone (62) 3201-8100

Para conhecer a cidade: Guia de Turismo Suely Assis  da Cunha, registrada no Cadastur do Ministério do Turismo (sueassis@hotmail.com). Fone: (62) 9904-2245.

                                      
O jornalista visitou Goiânia e contou com apoio da Goiás Turismo, Castro's Park Hotel, Restaurante Chão Nativo, Hotel Rio Vermelho e guia de turismo Suely Assis.


Compartilhe on Google Plus

Postado por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia