BRASÍLIA DESPONTA COMO DESTINO TURÍSTICO INTERNACIONAL

Uma das metas da Embratur é trabalhar a capital como porta de entrada de turistas estrangeiros no Brasil

Vista de Brasília (DF). Foto: Roberto Castro/MTur

De olho no alto potencial da capital federal, Patrimônio Cultural da Humanidade e berço da arquitetura moderna, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) pretende trabalhar, em conjunto com o Governo do Distrito Federal e a iniciativa privada, para alavancar Brasília como destino turístico internacional. A partir de junho, quatro novos voos diretos começarão a ser operados para a capital, vindos de Cancun (pela Gol, a partir deste mês), Santiago, Lima e Assunção (a partir de outubro, pela Latam). Estes novos trechos serão incorporados aos já existentes, Lisboa, Miami, Buenos Aires, Orlando e Panamá.

Recentemente, durante a BTL (Bolsa de Turismo de Lisboa), uma das principais feiras de turismo do mercado europeu, uma ação liderada pelo Governo do Distrito Federal anunciou a parceria com a empresa aérea TAP Portugal para o Programa Stopover, que abrirá uma possibilidade de acréscimo de 20 mil visitantes europeus anualmente em Brasília.

Com o programa, o turista internacional que viaja ao Brasil pode conhecer pelo menos dois destinos, sem custos adicionais, e estender a permanência em até cinco dias no país. Além de Brasília, as primeiras cidades a participarem do programa são Recife (PE), Salvador (BA), Fortaleza (CE) e Rio de Janeiro (RJ).

O progressivo aumento de interesse por Brasília já pode ser visto no fluxo de turismo doméstico. O site de buscas Kayak divulgou há cerca de uma semana uma pesquisa que mostra crescimento de 155% na procura pela cidade por brasileiros.

O presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, acredita que o potencial de Brasília possa ser explorado na promoção internacional do Brasil: "Temos uma capital única. Foi a partir de Brasília e da Pampulha, em Belo Horizonte, que o mundo conheceu a arquitetura moderna de Oscar Niemeyer. Vamos aproveitar esse potencial e mostrar as belezas que existem em nossa capital. Já pensando nisso, articulamos uma parceria com a secretária de Turismo, do GDF, Vanessa Mendonça, o que vai facilitar bastante a execução das ações em conjunto", destaca. 

A cidade de Brasília também se voltará para a captação de eventos internacionais. Para intensificar isto, a cidade foi, por exemplo, escolhida como capital ibero-americana da Cultura em 2022. Essa ação trará vários eventos à cidade neste período. "Eventos de médio e grande impacto trazem pessoas à cidade, aumentando consideravelmente seu fluxo de turistas, e Brasília pode e deve investir nessa captação para ser mais uma interessante opção para organizadores de feiras e congressos pelo mundo", evidencia Gilson Machado. 

AEROPORTO

Aeroporto de Brasília. Foto: Bento Viana/Governo do Distrito Federal

Os novos voos e o crescimento do fluxo turístico internacional irão se beneficiar da infraestrutura do Aeroporto Internacional de Brasília - Presidente Juscelino Kubitschek, terceiro maior do país em movimentação internacional de passageiros.

Trata-se do terminal com maior capacidade de pista do Brasil e o único da América do Sul a operar, simultaneamente, pistas paralelas independentes. O equipamento tem capacidade prevista para receber 41 milhões de passageiros por ano e, em 2017, recebeu um total de 17 milhões, sendo quase 500 mil passageiros internacionais.
Compartilhe on Google Plus

Postado por MARIO

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia