Fortaleza entra na rota internacional do turismo


Com a recente mudança do Aeroporto Pinto Martins, que hoje tem voos diretos para mais de 11 cidades ao redor do mundo, e o lançamento do megaempreendimento de multipropriedades do grupo Bric na praia de Fleicheiras, Fortaleza entra definitivamente na rota do turismo internacional.

Mar calmo e águas cristalinas fazem o diferencial de Fleicheiras

Com a chegada do megaempreendimento The Coral à paradisíaca Fleicheiras, no litoral oeste cearense, Fortaleza, que já virou rota direta do turismo internacional, ganha em qualidade de acomodações, unindo o compartilhamento de residências de alto padrão a serviços exclusivos de hotelaria internacional. Quem quer investir, hoje, em uma segunda residência que tenha alto padrão de construção e serviços, e com conexão direta para mais de 11 importantes cidades do mundo, pode apostar no Ceará.
“Depois da abertura de voos diretos para cidades importantes, Fortaleza se tornou destino turístico ainda mais atraente e é exatamente por isso que o Bric escolheu o litoral cearense para seu primeiro projeto no Brasil”, explica Daline Moura, Projetct Manager do grupo no mercado nacional. Ela se refere ao projeto que reúne residencial alto padrão com vendas por frações imobiliárias e serviços de hotelaria, beach club e resort internacional.
O projeto teve pré-venda aberta na última semana e está prestes a inaugurar um mega plantão de vendas na Beira Mar, em Fortaleza. “O objetivo é conquistar um mercado seleto e exigente, que deseja qualidade, mas que não abre mão de ser cidadão do mundo”, revela Daline, que explica: “ao comprar frações de uma residência, por exemplo, o cliente é imediatamente associado à maior empresa de intercâmbio do mundo e pode usar parte da sua fração em mais de 100 destinos ao redor do globo”.

A praia de Fleicheiras abre as portas para o mundo e mostra seu potencial paisagístico

Imagine ter uma segunda residência maravilhosa, em uma das praias mais desejadas do litoral brasileiro, foco do turismo de esporte, especialmente o kite surf, e ainda poder usar parte das suas férias em um lugar diferente a cada ano. Pois essa é a proposta do The Coral. E tem mais: “diferente da venda de tempo compartilhado, praticada por outros empreendimentos, a venda de frações proporciona ao comprador ter um bem imóvel com escritura, que pode ser vendido e repassado com herança aos filhos, por exemplo”, revela Daline.
A primeira fase de vendas tem 88 residências disponíveis, algumas divididas em até 26 frações, vendidas por valores a partir de R$ 50 mil, nessa primeira etapa. A venda será realizada com 4 mix de produtos: diamante, ouro, prata e bronze, cada um com residências distintas e diferentes períodos de permanência. O projeto do The Coral está estimado em 150 milhões de dólares e foi totalmente financiado por investimento próprio. O complexo deve começar a operar já em 2021.

THE CORAL 

O empreendimento, em plena praia de Flecheiras, a 120 quilômetros da capital Fortaleza, conta com o projeto de 700 unidades residenciais, parte delas, que serão vendidas em frações imobiliárias, com serviços de hotelaria internacional, além de Beach Club e Resort de alto padrão com bandeira internacional. Com localização privilegiada e um público selecionado, que já conhece o destino, graças a um dos melhores ventos do mundo para a prática do kite surf, o projeto tem investimento de U$150 milhões e deve ser entregue até 2021. 

SOBRE O BRIC

Grupo internacional incorporador, com sede na Espanha, nascido em 1996, o Bric já comercializou mais de mil propriedades ao redor do mundo e tem, hoje, uma carteira de imóveis com cerca de 750 unidades, em lugares como a Flórida, nos Estados Unidos, e Budapeste, na Hungria. A empresa é especializada em avaliar e identificar nichos de mercado com significativo potencial de crescimento e investir diretamente antes de comercializar as unidades. O grupo iniciou seus negócios aqui em 2008, com a compra do terreno para seu primeiro empreendimento, e viu no Brasil a chance de investir em um mercado promissor.
Compartilhe on Google Plus

Postado por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia