Espanhóis estão interessados no Acquario Ceará


Após reunião com o secretário do Turismo do Estado do Ceará  (Setur), Arialdo Pinho, em Madri (Espanha), na terça-feira (17), investidores espanhóis sinalizaram interesse em assumir o Acquario Ceará, mas antes de fechar o acordo, eles querem conhecer melhor o projeto. Já estiveram em Fortaleza visitando o equipamento, na Praia da Iracema, e solicitaram mais números e reuniões mensais sobre o assunto. 
Da Espanha são pelo menos três investidores: o Grupo Davila, com atuação nos principais portos espanhóis, terminais marítimos, restaurantes e serviços de restauração; a Acciona que atua em áreas de infraestrutura; e a Inveravante. Esta última, de Manuel Jove, é uma holding que atua nas áreas de investimento (capital); energia, gestão, desenvolvimento de terra e agronegócio.
A previsão é de que até março de 2018 seja lançada a licitação para a concessão do equipamento que tem gerado muita polêmica e discussões em virtude dos elevados investimentos já realizados e que o Acquario ainda não foi inaugurado.
Se questiona também os altos custos para sua manutenção depois de inaugurado, levando-se em conta que o Ceará como os demais estados nordestinos tem carência de água.
Também não foi previsto area para estacionamento e o Acquario vai estar na Praia de Iracema, uma área já densamente povoada e moradores de um prédio de apartamentos vizinho ao Acquario estão preocupados com a ordem de vender e desocupar a residencia..
O Governo do Ceará vê o Acquario como atrativo turístico com estudos mostrando que  deve atrair 1,2 milhão de visitantes ao ano, além de alongar o período de estadia e os gastos dos turistas no mercado local. 
O Acquario está orçado em US$ 110 milhões, com financiamento do banco americano Eximbank, contratado pelo Governo do Ceará. Já foram investidos no equipamento cerca de R$ 138 milhões até janeiro deste ano. O concessionário deverá assumir o restante das obras.
Compartilhe on Google Plus

Escrito por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia