Produção da indústria cresce em Abril


A produção da indústria brasileira cresceu 0,6 % em abril em comparação com março, compensando parte da queda de 1,3% (dado revisado) registrada no mês anterior. Os números consideram ajuste sazonal e foram divulgados nesta sexta-feira (2) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Foi o melhor resultado para abril na comparação com o mês anterior desde 2013, quando o indicador cresceu 0,9%. Na comparação com abril de 2016, porém, foi acumulada queda de 4,5%, a maior baixa interanual desde outubro do ano passado, quando foi registrado recuo de 7,5% em relação a outubro de 2015. 

De acordo com o gerente de Indústria do IBGE, André Macedo, o avanço de 0,6% não elimina totalmente a perda de -1,3% registrada em março, o que mantém o setor industrial com características de pouco dinamismo. 

Segundo o pesquisador, a produção em abril ainda está 19,8% abaixo do pico da série histórica, apurado em junho de 2013. Ele destacou que, na comparação com abril do ano passado, o recuo de 4,5% foi puxado, principalmente, pela atividade de produtos alimentícios. Os principais impactos negativos neste ramo foram em relação ao atraso na moagem de cana de açúcar e aos efeitos da operação “Carne Fraca” nas exportações de carnes. 

De janeiro a abril, a produção do setor industrial sofreu retração de 0,7%. Em 12 meses, a taxa acumulada ficou negativa em 3,6%, seguindo a redução no ritmo de queda iniciada em junho de 2016, quando caiu 9,7%. 

Aquele cenário que a gente tinha perdas sucessivas, me parece que ele ficou para trás. Mas isso tampouco significa que o setor industrial entrou em um processo de retomada de crescimento”, ponderou Macedo. “Esse resultado [de abril na comparação com março] foi o primeiro positivo no ano para este tipo de confronto [mês contra mês anterior]. 

Então, nessa medida, é prematuro identificar que haja algum tipo de trajetória mais consistente dessa produção. Até porque, em outros confrontos permanece uma característica de queda para a atividade industrial", emendou.
Compartilhe on Google Plus

Postado por Jefferson Victor

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia