William e Kate visitam Paris depois de 20 anos da morte de Lady Di

x

    Duques de Cambridge (Principe William e  Kate Middleton) ladeiam o Presidente Hollande (Foto AP)


 O Príncipe William e sua esposa Kate em visita oficial a Paris de dois dias e recebidos pelo presidente Hollande no Palacio Eliseu, residência oficial, cinco meses antes do 20º aniversário da morte da princesa Diana em um acidente de carro na capital francesa que aconteceu em agosto de 1997.

William, o segundo na linha de sucessão ao trono britânico, e Kate Middleton se reuniram com o presidente François Hollande e lançaram uma iniciativa chamada “Les Voisins” (Os vizinhos), destinada a estreitar os laços entre ambos os países, em um momento em que o Reino Unido se prepara para iniciar o processo de saída da União Europeia. 
Os duques de Cambridge também participaram ontem de  um jantar na embaixada britânica onde se encontraram com jovens lideres.
Hoje o casal real estará com veteranos e pessoas feridas no ataque de um caminhão em Nice que vitimou 86 pessoas, em julho do ano passado, e nos atentados de Paris, em novembro de 2015, onde pereceram 130 vítimas. Todos foram reivindicados pelo auto-proclamado Estado Islâmico. 
E ainda hoje assistirão a uma partida de rúgbi entre as seleções francesa e galesa, no âmbito do torneio Seis Nações, nos arredores de Paris.
Trata-se do primeiro compromisso do príncipe, de 34 anos, como chefe da União Galesa de Rúgbi desde que assumiu o cargo, até então ocupado pela sua avó, a rainha Elizabeth II. 
O casal viaja pela primeira vez sem os filhos, George, de três anos, e Charlotte, de um.
Embora não esteja prevista nenhuma comemoração oficial durante a viagem, será difícil evitar a emoção que será despertada pela visita do primogênito da princesa Diana à cidade onde ela morreu, em 31 de agosto de 1997. 
William tinha apenas 15 anos e seu irmão Harry, 12, quando sua mãe e o namorado, Dodi Al Fayed, morreram depois que o Mercedes em que estavam colidiu em um túnel no centro de Paris, enquanto eles estavam sendo perseguidos por jornalistas. 
O motorista, Henri Paul, francês, também morreu no acidente. Dias depois, foi descoberto que ele estava dirigindo com níveis de álcool no sangue acima dos permitidos. 
Para marcar o 20º aniversário da morte de Diana, os príncipes anunciaram que este ano organizariam uma arrecadação de fundos para financiar uma estátua da mãe, que a princípio seria erguida nos jardins do Palácio de Kensington, em Londres, onde ela morava. 
A visita a Paris é mais uma demonstração de que tanto William como seu pai, o príncipe Charles, herdeiro do trono, estão assumindo aos poucos cada vez mais deveres da rainha, que completará 91 anos em 21 de abril. 
Willian e Kate também planejam visitar a Alemanha e a Polônia em julho. 
O duque de Cambridge anunciou que deixará seu cargo de piloto de ambulância aérea para se concentrar mais nas obrigações reais. 
Os tabloides britânicos apelidaram o príncipe de “preguiçoso” pelo número de atos em que participa em comparação com a rainha. 
Tanto William quanto Kate são imensamente populares no Reino Unido, e também contam com um número considerável de admiradores na França.
O casal real chegou a Paris em avião particular e amanhã retorna para Londres



Compartilhe on Google Plus

Postado por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia