Túmulo de Jesus é restaurado em Jerusalém

x
                     Santo Sepulcro restaurado (Foto: Gail Tibbon/AFP)

A  Basílica do Santo Sepulcro em Jerusalém, local onde, segundo a tradição cristã, teria sido sepultado Jesus Cristo acaba de  concluir as obras de restauração.
A estrutura principal estava sendo restaurada desde outubro de 2016 . Essa foi a primeira vez que a tumba foi aberta desde 1555.
O lugar onde Jesus foi sepultado estava coberto por uma edícula com placas de mármore há 461 anos, por isso não era possível ver o interior do túmulo. Para restaurar o local, o grupo de trabalho retirou as camadas de pedra, entulho e mármore de forma a ter acesso a caverna de pedra onde o corpo de Jesus teria sido colocado após a crucificação.
Com a reforma, foi possível retirar todos os andaimes colocados pelos britânicos em 1947, para evitar o colapso da estrutura.
A Basílica do Santo Sepulcro é aberta até as 19 horas e depois deste horário permanecem apenas os sacerdotes dos três Custódios do Santo Sepulcro, igrejas responsáveis pelo local- a greco-ortodoxo, a armênio apostólico e a católica romano.
O templo do Santo Sepulcro esteve aberto durante todo o processo de restauração e só foi fechado ao público por 36 horas, quando foi retirada a lápide que cobria a tumba original de Jesus Cristo, um feito que não acontecia há cinco séculos.
A edícula onde fica o túmulo de Jesus é considerada um dos locais mais sagrados pelos cristãos do mundo todo. O lugar foi identificado pela mãe do imperador romano Constantino, Helena, em 326 d.C., que mandou construir a Basílica do Santo Sepulcro ao seu redor. Durante a restauração, os arqueólogos encontraram  a cama funerária onde o corpo de Cristo teria sido colocado intacto.
A reforma teve um orçamento inicial de três milhões de euros. No entanto, a equipe restauradora contou com um financiamento total de seis milhões. 80% dos fundos vieram de doações vindas do exterior, declarou à Agência Efe . Outra parte da doação veio do rei Abdullah, da Jordânia.

Compartilhe on Google Plus

Postado por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia