Ceará e Rio Grande do Norte integram a Rota das Falésias

x
                             
Rota das Falésias (Foto: Divulgação)

Os destinos e equipamentos turísticos de cinco municípios do Rio Grande do Norte, localizados na Costa das Dunas, passaram a integrar a Rota das Falésias, roteiro turístico que envolve oito municípios do litoral leste cearense. 
Os municípios potiguares que passaram a integrar a Rota das Falésias são: Tibau, Grossos, Areia Branca, Porto do Mangue e Mossoró. Todos integram o polo turístico Costa Branca, no Rio Grande do Norte.  
A nova configuração do roteiro é fruto de um processo de discussões e estudos envolvendo os empresários dos municípios e do Sebrae do Ceará e do Rio Grande do Norte. 
As duas regiões têm potenciais turísticos complementares que contribuirão para atrair mais turistas aos estados. 
A integração do roteiro permitirá também a divulgação conjunta do turismo regional. Aos tradicionais atrativos cearenses como as dunas e falésias de Morro Branco e Canoa Quebrada, juntam-se, do lado do Rio Grande do Norte, além das praias também emolduradas por dunas e falésias, as águas termais de Mossoró, entre muitos outros atrativos que fazem da Costa das Dunas um polo do turismo potiguar pouco explorado.
A Rota das Falésias reúne os atrativos e equipamentos turísticos dos municípios cearenses de Aquiraz, Eusébio, Pindoretama, Cascavel, Beberibe, Fortim, Aracati e Icapuí. Entre os principais cartões postais estão as praias do Porto das Dunas, Prainha, Águas Belas, Morro Branco, Praia das Fontes, Pontal de Maceió, Canoa Quebrada, Redonda e Peroba. 
Com a mudança, o roteiro passou a ser formado por 13 municípios, sendo oito no Estado do Ceará e cinco no Rio Grande do Norte.
Os viajantes costumam frequentar os dois estados tendo Mossoró como referência na metade do caminho entre as duas capitais - Fortaleza (CE) e Natal (RN). 
Maior cidade desse roteiro turístico integrado, no oeste potiguar, Mossoró se destaca pela produção de frutas, sal e petróleo, além de polo comercial, hospitalar, universitário e de grandes eventos culturais. Sua história se reflete em monumentos que relatam atos heroicos e de liberdade, entre eles a libertação dos escravos, o primeiro voto feminino e a resistência ao bando de Lampião. No entorno outros atrativos como os 40 quilômetros de praias paradisíacas e também os sítios arqueológicos, fortalecem a competitividade do destino turístico. 
Compartilhe on Google Plus

Escrito por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia