Irmã do Rei da Espanha terá de pagar 265 mil euros e irá se mudar para Portugal

x
                    Infanta Cristina de Bourbon e Iñaki Urdangarin (Foto: divulgação)

Depois de 11 anos e um dia das denúncias do caso Nóos, o julgamento final aconteceu na Espanha. 

A Infanta Cristina de Bourbon, irmã do rei Felipe da Espanha foi absolvida da suspeita de de evasão fiscal na acusação de colaborar com os delitos fiscais do marido Iñaki Urdangarin, mas o tribunal condenou-a a pagar uma multa de 265 088 euros pela sua corresponsabilidade civil .

Este valor será descontado dos 600 mil euros que Cristina já havia depositado junto do tribunal pela sua possível responsabilidade civil no processo. O restante, adianta o advogado, será devolvido.

Já o marido Iñaki Urdangarin, cunhado do rei Felipe da Espanha foi condenado a 6 anos e 3 meses de prisão e ao pagamento de uma multa de 512.553 euros  por falsificação de documentos, tráfico de influências, evasão fiscal e por enriquecimento com dinheiros públicos, através de um esquema fraudulento feito pelo Instituto Nóos, que dirigiu entre 2004 e 2006. O seu sócio, Diego Torres, foi condenado a oito anos e seis meses de prisão por cinco delitos de corrupção cometidos como corresponsável no Nóos. Ambos vão recorrer.

O rei Felipe da Espanha destituiu da irmã o título de duquesa há mais de ano e meio.


O casal Infanta Cristina-Iñaki Urdangarin vive em Genebra, na Suíça, mas agora pretende se mudar para Lisboa. 

Sexta na linha de sucessão do irmão, o rei Felipe VI, a Infanta está protegida pela Constituição espanhola. 


O procurador do processo pediu que fossem de imediato enviados para a prisão todos os condenados a penas superiores a seis anos - ou seja, Urdangarin e Torres. 

Uma decisão que será tomada pelo tribunal, que tem de avaliar o risco de fuga.

Segundo o jornal espanhol El País, a Infanta Cristina deverá mudar-se com os quatro filhos após o final do ano letivo e irá trabalhar na nova sede da Fundação Aga Khan na capital portuguesa, o que lhe permitirá estar mais perto do marido, caso este vá mesmo para a prisão. 

Iñaki Urdangarin foi jogador de handebol do Barcelona.
Compartilhe on Google Plus

Escrito por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia