34ª Literaprosia

A arte e a literatura como forma de aprendizado. Tendo como foco esses pilares, o Colégio Americano Batista, com 110 anos de história, realizaram 




 nesta sexta-feira (11), a partir das 18h, no auditório da Fafire, a 34ª Noite da Literaprosia. Evento gratuito e aberto ao público, além de apresentações artísticas protagonizadas pelos alunos, aconteceu o lançamento do livro: Em verso e Prosa, Literaprosia. A publicação com 100 páginas, possui 13 depoimentos de ex - alunos,    entre eles, o do jornalista Francisco José, e a participação de 43 alunos da instituição. O livro é uma publicação independente e será vendido ao preço de R$ 20,00. A abertura da noite foi realizado pelo Conjunto de Cordas do Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil (STBNB) e no momento aconteceram apresentações de teatro, dança, canto e posesia, organizada pelos alunos. 

Segundo a coordenadora pedagógica do CAB, Iracy Leite, mais que um evento artístico, a Literaprosia é uma oportunidade para os alunos apresentarem suas próprias criações literárias.  O evento finaliza todas as ações de estimulo à leitura e  à produção textual realizadas durante o ano. “Além de estimular o aluno a ler e escrever, a atividade contribui para o desenvolvimento de aspectos como expressão, relacionamento em grupo, liderança, cooperação, criatividade, percepção, coordenação, memorização, vocabulários, dentre outros”, salienta.


De acordo com o diretor do CAB, pastor Joel Bezerra, para a Literaprosia os alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental escolhem um dos livros lidos durante o ano para representá-lo no palco. “Literalmente, os contos saem dos livros e ganham vida através do olhar das crianças. Junto com as professoras, os estudantes recontam as histórias, apresentam os personagens e colocam suas próprias impressões na narrativa”, destaca.

Já os alunos do 6º ao 9º do fundamental juntam-se ao ensino médio para a Noite da Literaprosia. Na oportunidade, os estudantes esbanjam talento e criatividade e surpreendem o público com poesias, prosas, crônicas e peças teatrais autorais ou adaptações de artistas pernambucanos. Uma comissão julgadora, formada por artistas locais, premia os destaques da noite e apresenta os melhores textos produzidos. As apresentações arrancaram aplausos calorosos da plateia. Sem dúvida, um evento imperdível!
Compartilhe on Google Plus

Escrito por silvioromerojornalista

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia