Mudando o Mundo com o Empreendedorismo: 4 Iniciativas Geniais sobre Geração de Renda






Negócios sociais que estão gerando renda para comunidades carentes e empreendimentos que comumente se encontram a margem do nosso sistema capitalista. Uma diferença dos empreendimentos é que hoje falaremos exclusivamente de iniciativas brasileiras! É isso mesmo, um post inteirinho recheado de boas ideias ligadas à geração de renda aqui no Brasil. Vamos às iniciativas:

1. SOLIDARIUM


Conheci a ideia da Aliança Empreendedora (da qual a Solidarium faz parte) tem uns dois anos e desde o começo me apaixonei pela ideia, é simplesmente sensacional você ver um grupo de jovens interessados genuinamente em estimular o empreendedorismo em comunidades e com pessoas que normalmente não teriam acesso a isso.

A Solidarium funciona como uma ponte entre uma rede de produtores, que se encontram em situação de pobreza, com diversos grandes varejistas como a Walmart. Na prática, eles possibilitam que os produtos dessas pequenas cooperativas e grupos cheguem até o consumidor final, ampliando a capilaridade desses grupos. Nos últimos 4 anos, eles já beneficiaram mais de 1600 produtores locais. Imagine você que em 5 anos eles tem a visão de mudar a realidade de 10.000 produtores. Vamos esperar, né? Até agora eles tem mandado muito bem!






Eles tem um projeto tão legal que eles foram selecionados para fazer parte do Unreasonable Institute em 2011. No vídeo abaixo vocês vão ver o Rodrigo Britto falando um pouco sobre a Aliança Empreendedora e da própria Solidarium. Para quem não conhece o Unreasonable, vale a pena conhecer. Os caras desenvolvem um trabalho animal de multiplicação de conhecimento para empreendedores sociais de alto impacto

2. SEMENTES DA PAZ

A Sementes de Paz realiza o comércio justo de alimentos ecológicos, criando pontes entre produtores e consumidores, garantindo para seus trabalhadores e clientes o acesso a alimentos orgânicos, com preços justos e transparentes. Ou seja, se você tá cansado de toda essa junk food que você acaba comendo todos os dias, é só pedir para eles que você recebe em casa a comida fresquinha. O único ponto negativo é que por enquanto eles atendem apenas SP, mas se tudo ocorrer bem, em pouco tempo já estarão ampliando a oferta para outros estados.





3. AOKA – O MUNDO COM OUTROS OLHOS




Para quem gosta de viajar, mas já está cansado das opções tradicionais (Disney, Europa e destnos já manjados aqui no Brasil), vale a pena conhecer a Aoka. Eles desenvolvem viagens que tem o propósito de conectar o viajante com a cultura local, propiciando um espaço de trocas e experiências. Além de se preocuparem com aspectos como o meio ambiente e a conexão entre culturas, eles procuram contribuir para a inclusão social, gerando renda e incentivando o empreendedorismo nessas localidades.

Vale a pena explorar as experiências que a Aoka proporciona no mapa interativo que eles tem e que é muito legal! Basta clicar aqui para ver

4. REDE TEKOHA




Essa iniciativa é muito legal, pois vai um pouco no sentido contrário do que temos o costume de ver todos os dias. Hoje, cada vez mais vemos uma globalização que engole culturas e acaba com o diferencial que existe em pequenas cidades e locais interessantes. A Rede Tekoha trabalha levando a cultura local para o Brasil por meio da comercialização de presentes e brindes corporativos para empresas. Por meio de produtos feitos por comunidades de todo o Brasil, eles oferecem opções exclusivas, inovadoras e sustentáveis para empresas e agências que desejam presentear clientes, fornecedores e colaboradores de forma única


E O QUE PODEMOS APRENDER COM ISSO ?

Principalmente, que a gente incentiva muito pouco iniciativas tipicamente brasileiras. Já está passando da hora de darmos o devido valor ao que é realmente brasileiro. Será que a gente pensa (me incluo nisso com certeza, infelizmente) antes de realizar uma compra? Será que damos preferência para produtos ou serviços que valorize o que a gente é e o que está a nossa volta? #ficaadica para pensarmos um minutinho ou dois a mais antes de consumir ou realizar uma compra, pois nossas ações podem reverter em um futuro melhor para toda uma cadeia produtiva local.

Outra coisa que me vem à mente e acho que vale a pena dividir é a brasilidade e nossas raízes, que nos definem tão bem e por vezes são comercializadas de maneira tão diferente do que realmente somos. Gostaria de ver (e valorizo quando vejo) as iniciativas realmente autênticas e que vão de encontro com isso que estamos falando.

por Rafael Ávila

Compartilhe on Google Plus

Postado por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia