Cachaça complete 500 anos de história




Graças à criatividade e ousadia dos escravos, tornou-se possível saborear a mais brasileira de todas as bebidas

O País já contabiliza mais de 40 mil produtores

Um grande motivo de orgulho para a nação. Surgida praticamente junto com o país, a cachaça, uma das mais belas e históricas expressões da cultura brasileira, está completando 500 anos em 2016. No início, a cachaça era bebida de animais e escravos, mas aos poucos deixou a senzala e entrou na casa grande para nunca mais sair. A partir daí, ganhou espaço nas bodegas e nos salões.

O Brasil atingiu em um único ano um faturamento de quase R$ 6 bilhões, quando foram produzidos mais de 500 milhões de litros de Cachaça. O país já contabiliza mais de 40 mil produtores alocados, principalmente, nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Ceará, Minas Gerais e Paraíba, sendo, 99%, do total, micro empresas. Apesar de exportar apenas 1% da produção, mais de 60 países já consomem o “ouro líquido brasileiro”.

A bebida evoluiu. Nos últimos 10 anos surgiram pesquisas científicas que fizeram com que os produtos melhorassem muito a qualidade. Por meio dos processos de fermentação se descobriram pontos importantes sobre a Cachaça. A higienização dos alambiques ganhou papel fundamental na produção por conta das leveduras, o que acarretou na baixa de acidez do produto, impactando diretamente na qualidade sensorial.

SÍMBOLO DA BRASILIDADE



A história de sucesso começou com o aprimoramento da produção no século XVII, quando passou a conquistar admiradores a ter importância econômica e valor de moeda corrente. Atingiu o ápice do prestígio no século XIX, quando se transformou em símbolo da brasilidade. Deixar de bebê-la era considerado uma atitude antipatriótica, pois o Brasil vivia o período das lutas da Independência.

A cachaça é produzida do caldo de cana fresco (garapa) o que resulta em uma composição química própria e traz distintas propriedades sensoriais. Ao cozinhar o caldo da cana, as substâncias presentes no produto, como os aldeídos, ésteres e o álcool superior, são alterados, modificando o sabor sensorial da bebida no paladar.

Segundo dados divulgados pela Associação Brasileira de Bebidas (Abrabe), a cachaça tem apresentado crescimento no mercado internacional, sendo o terceiro maior destilado do mundo. A bebida também ocupa posição de destaque no mercado nacional, no qual o volume corresponde a 50% no segmento de destilados. É o segundo maior mercado de bebidas alcoólicas no Brasil, atrás apenas da cerveja.

O faturamento do setor alcançou R$ 5,95 bilhões em 2013, quando foram produzidos 511,54 milhões de litros da bebida, de acordo com o Sistema de Controle da Produção de Bebidas da Receita Federal (Sincobe), responsável por controlar a produção das principais empresas formais do setor.

De acordo com o Instituto Brasileiro da cachaça (Ibrac), são 40 mil produtores e 4 mil marcas de cachaça no mercado nacional. O Ibrac estima que a capacidade instalada no Brasil é de 1,2 bilhão de litros/ano.

Conheça as empresas que estão fazendo sucesso no mercado brasileiro:

Cachaça Seleta – a Seleta, maior produtora mundial de cachaça artesanal, acompanha e participa ativamente do crescimento e evolução desse mercado, afinal, são mais de 40 anos produzindo rótulos de qualidade, sabor e inspiração singulares. Informações: www.cachacaseleta.com.br

Middas Cachaça – a Middas tem como base o luxo contemporâneo e foco na elegância minimalista, levando em consideração uma nova experiência associada à viagem sensorial do apreciador. Para que isso seja possível, cuida de perto de todo o nosso processo produtivo, desde o corte da cana até o consumidor final. Um dos diferenciais está no ouro comestível 23 quilates que o apreciador poderá adicionar na cachaça. Informações: www.middascachaca.com.br

Microdestilaria Hof – a Microdestilaria Hof trabalha com um conceito contemporâneo de produção em escala reduzida, com criações de receitas originais, mantendo a harmonização das propriedades marcantes dos ingredientes e a destilação em alambiques de cobre do tipo Pot still. A nova Microdestilaria introduz no país o conceito “boutique”, que é um conceito contemporâneo de produção de bebidas alcoólicas de alto padrão em escala reduzida. Informações: www.microdestilariahof.com.br

Weber Haus – a Weber Haus nasceu na cidade de Ivoti (RS) com a chegada de descendentes de alemães. Foi em 1848 que a família deu início a fabricação de cachaça para consumo próprio e em 1948 foi construído o alambique. A marca está presente nos seguintes países: Estados Unidos, Alemanha, China, Irlanda, Canadá, Ilhas Bermudas, França, Japão, Itália, Suécia, Holanda e Dinamarca. Em território nacional, a bebida se destaca nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Paraná, sendo distribuída pela Mancini e Zanella Distribuidora. Informações: www.weberhaus.com.br

por Edgony Bezerra
www.edgonyonline.com.br/





Compartilhe on Google Plus

Postado por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia