Maior cajueiro do mundo reabre para visitação com o selo Turismo+Protegido


Coluna Fácil: Mário Pinho
A partir deste domingo (06), o Cajueiro de Pirangi reabrirá para o público, após suspensão das atividades devido às medidas de enfrentamento da pandemia (Covid-19). Restrições de visitantes e obrigatoriedade de máscaras estão entre os critérios estabelecidos para a retomada das atividades no local. A Portaria Conjunta Nº 020/2020, regulamentando a reabertura foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). O Cajueiro de Pirangi, localizado a 27 km da capital potiguar, passa a contar com a chancela da Secretaria de Turismo do RN (Setur) que concede a aqueles serviços turísticos que obedecem as normas o selo Turismo + Protegido.

Um dos principais cartões-postais do Rio Grande do Norte, que possui administração do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – Idema, passa a funcionar a partir deste domingo (06) no horário das 07h30 às 17h30, todos os dias da semana.


O protocolo foi definido dentro do Plano de Retomada do Turismo, construído por diversas entidades do trade turístico em parceria com o Sistema Fecomercio, Setur/Emprotur e Idema. Dessa forma o Rio Grande do Norte foi o primeiro estado no Brasil a receber o selo global de segurança para viagens, o Travel Safe Stamp, promovido pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) e com respaldo da Organização Mundial do Turismo.

Além da limitação da quantidade diária de pessoas que circulam no local, a administração estabeleceu outras regras para a reabertura do Cajueiro. São elas:

- Serão permitidas 200 pessoas por dia, com entrada de 25 pessoas por vez, em intervalos de 30 minutos;
- Distanciamento social de pelo menos 1,5m durante a circulação no espaço;
- Banheiros devem ser limpos com maior frequência;
- Sinalização para orientar os visitantes;
- Uso obrigatório de máscaras;
- Álcool em gel disponível em totens;
- Bebedouro interditado; entre outros.

SELO TURISMO+PROTEGIDO

O Selo do RN é uma ação voluntária que ressalta a credibilidade do Rio Grande do Norte como um destino preparado e se diferencia ao adotar uma estratégia em duas etapas. Para garantir a estampa, a empresa interessada deverá ter o Selo Turismo Responsável, do Ministério do Turismo, como precisará que um número mínimo dos seus colaboradores passem pelas capacitações oferecidas pelo SENAC ou SEBRAE, sendo o RN o único estado do país a oferecer a capacitação de forma gratuita para os profissionais do turismo.

Para mais informações sobre o selo Turismo+Protegido acesse: turismoprotegido.rn.gov.br

Foto: Sandro Meneses
Compartilhe on Google Plus

Postado por MARIO PINHO

0 Comments:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia