Governador reforça que Ceará continua com tendência de queda nos indicadores da pandemia

Coluna Fácil: Mário Pinho
O governador do Ceará Camilo Santana explicou que a informação de crescimento do número de óbitos no Ceará decorrentes da Covid-19 não procede. Os dados analisados são de falecimentos ocorridos há semanas e com a causa confirmada nesses últimos dias

Os números da pandemia do novo coronavírus no Ceará continuam em queda, afirmou o governador Camilo Santana, nesta quinta-feira (10), após surgir a notícia de que o Estado estaria apresentando crescimento de óbitos decorrentes da Covid-19 nos últimos dias. "Os números apresentados pela equipe (da Saúde) mostram que continua no Ceará, em todas regiões, queda em número de casos e de óbitos. Todos podem acompanhar os dados através do IntegraSus da Secretária da Saúde do Estado, que é aberto a qualquer cidadão", reforçou.

"Saímos do pico da pandemia de uma média de 143 (óbitos) para hoje de 9,9. A média tem diminuído semana a semana. São dados da nossa equipe da Saúde", disse Camilo, apresentando gráficos do IntegraSus.

O governador explicou que a análise incorreta dos dados levou a essa informação. "São dados de óbitos de semanas anteriores. Quando acontece um óbito, ele fica em investigação para confirmar se foi por Covid-19 ou não. Os dados apresentados são de quando se confirma (a causa da morte por Covid) e não retrata a realidade do momento", informou Camilo. "Continuamos a cada semana diminuindo os números de caso, a circulação viral e os óbitos. E se aumentar iremos dizer claramente, como sempre tenho feito".


Cuidados necessários

Sobre imagens de aglomerações e descuidos relacionados aos protocolos sanitários exigidos, Camilo Santana lembrou que ainda não estamos livres do vírus e que a pandemia só irá acabar quando for encontrado seu antiviral. "Não podemos relaxar. Neste final de semana recebi imagens de pontos turísticos do Ceará que fiquei impressionado. É importante nos conscientizarmos que a pandemia ainda não acabou. É fundamental e obrigatório o uso da máscara, evitar aglomerações. Cenas que temos visto recentemente não podemos aceitar. Já retomamos mais de 95% da economia cearense e não podemos retroceder. Para que isso possa continuar até que haja o fim da pandemia - e isso só irá acontecer com a vacina - é fundamental conviver e obedecer os protocolos sanitários", ressaltou o governador. 


Compartilhe on Google Plus

Postado por MARIO PINHO

0 Comments:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia