Vettel negocia com Aston Martin para 2021 e indica permanência na Fórmula 1


A Racing Point, única opção que havia restado a Sebastian Vettel, tende a ser sua rebatizada casa a partir do ano que vem. A imprensa alemã já garante que o contrato está pronto e só falta ser assinado.

Onde está o futuro de Sebastian Vettel? É essa a grande interrogação da Fórmula 1 2021 neste momento. Fora da Ferrari, que já anunciou Carlos Sainz para o ano que vem, o tetracampeão foi assistindo ao fechamento das portas uma a uma. Resta somente uma entrada solitária para seguir competitivo no Mundial: a Aston Martin. E o caminho está em plena pavimentação.

Vettel sabe que não tem vaga na McLaren, que fechou com Daniel Ricciardo, ou na Renault, que trouxe Fernando Alonso de volta para a Fórmula 1. A Red Bull, sua antiga casa de tantas glórias tem situação complicada em que há mais de uma década não contrata gente de fora do guarda-chuva dos energéticos. A Mercedes já deixou clara a intenção de manter a atual dupla.

Aston Martin, atual Racing Point, é quem dispara. De acordo com o jornal alemão Bild e a rede de TV alemã Sky Sports, a tendência é que o acordo seja alcançado.

Sebastian Vettel tem apenas 1 ponto somado em 2020 (Foto: AFP)

Na última sexta-feira, o chefe Otmar Szafnauer despistou. Falou que estava lisonjeado por ter o interesse de um multicampeão, entretanto ambos os pilotos tinham acordos longos e, assim, não havia vaga disponível.

É verdade que a Racing Point tem contratos de múltiplos anos com sua dupla. E embora seja difícil imaginar que a equipe possa se livrar de Lance Stroll, filho do dono, sobra Sergio Pérez. De acordo com o Bild, há uma cláusula de compensação no acordo do mexicano que o time poderia usar até 31 de julho. Segundo o documento, o contrato entre Sergio e a equipe poderia ser rescindido anteriormente “por uma quantia alta”.

Quem falou sobre o assunto no começo da semana foi Gerhard Berger em entrevista para a TV austríaca ServusTV. Com amplo conhecimento do paddock da F1, o ex-piloto de Ferrari, McLaren e Benetton, mostrou confiança no acordo.

Sebastian Vettel está na Ferrari desde 2015 (Foto: “AFP”)

“Posso acreditar que Sebastian apareça na Racing Point porque essa pode ser a única alternativa que ele tem para vencer corridas”

Segundo Berger, os negócios da F1 estão sempre à frente da boataria.

“O jeito como está sendo discutido atrás dos panos no paddock… Provavelmente já aconteceu. Na F1, é sempre assim: quando os tópicos começam a ser discutidos no paddock, normalmente já estão prontos”.

O Bild vai em direção parecida: segundo o veículo, o contrato está redigido. O que falta apenas são as assinaturas de Vettel e da Aston Martin/Racing Point. É o que as discussões tentam definir.
Compartilhe on Google Plus

Postado por MARIO PINHO

0 Comments:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia