Vendas no varejo registram maior recuo em 20 anos, aponta IBGE



Na comparação entre março e abril, o comércio varejista teve queda de 16,8%; medidas de distanciamento social adotadas devido a pandemia do novo coronavírus são principal causa, diz órgão


O comércio varejista recuou 16,8% na comparação entre março e abril deste ano. Essa é a maior queda no setor desde o início da série histórica em 2001. Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

Vale lembrar que desde a segunda quinzena de março, a maior parte dos estados brasileiros decretou medidas de distanciamento social para combater o avanço da pandemia do novo coronavírus. No comércio varejista ampliado, que inclui veículos, motos, e materiais de construção, o volume de vendas caiu 17,5%. 

De acordo com o levantamento, todas as atividades registraram retração na passagem de março para abril. O ramo de tecidos, vestuário e calçados recuou mais de 60%, seguido por livros, jornais, revistas e papelaria (- 43,4%). Nem mesmo o setor de hipermercados, supermercados e produtos alimentícios — considerada atividade essencial — escapou. Registrou queda de 15,1%. 

As vendas no varejo afetaram todas as unidades da federação. Amapá (- 33,7%), Rondônia (- 21,8%) e Ceará (- 20,2%) apresentam os piores resultados.
Compartilhe on Google Plus

Postado por Fernando Lagreca

0 Comments:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia