Brasil reduz expansão da Covid-19 de 3,5 para 1,4, mas taxa de transmissão da doença ainda preocupa

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o Brasil já tem mais de 250 mil casos confirmados da doença

Por Marquezan Araújo


No Brasil, houve uma redução do “Número Básico de Reprodução" da Covid-19, ou seja, da quantidade de pessoas que um indivíduo infectado pela doença contagia. No entanto, a taxa que mede esse parâmetro ainda permanece Alta.
Desde o registro do primeiro caso no país, em 26 de fevereiro, cada pessoa que contraía o vírus transmitia a doença para outras 3,5, em média. A partir do dia 23 de março, com as primeiras medidas de isolamento social, esse número caiu para 1,9. Atualmente, com a intensificação de medidas preventivas pelos estados, a média está em 1,4. 
Apesar desse recuo, a situação ainda preocupa as autoridades, já que alimenta um crescimento exponencial da pandemia, que dobra de tamanho a cada 9 ou 10 dias. De acordo com dados do Ministério da Saúde, o Brasil já tem mais de 250 mil casos confirmados da doença.
A estimativa foi calculada pelo físico nuclear Rubens Lichtenthäler Filho, professor da Universidade de São Paulo (USP), e o filho dele, Daniel, médico do Hospital Israelita Albert Einstein.
Para chega ao resultado, a dupla leva em conta dados oficiais divulgados diariamente. Segundo Daniel, os dados oficiais foram tratados para eliminar flutuações estatísticas. Ele destaca que as datas-chaves identificadas na análise coincidem com momentos em que as Unidades da Federação adotaram medidas mais duras de isolamento.

Compartilhe on Google Plus

Postado por Fernando Lagreca

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia