Sérgio Moro...




Repassando este excelente texto de Stella Caymmi (filha de Nana Caymmi)

Nunca em minha vida vi um ministro sair desta maneira. Estou com várias perguntas me assaltando o coração. Eu que sempre fui uma Admiradora do ex-Ministro Moro. 

1. Moro fez uma coletiva sem enviar carta de demissão ao Presidente Bolsonaro e sem esperar para detoná-lo na passagem do cargo.

2. Foi a um nível de detalhamento nas suas acusações que me fez estranhar. Chegando a elogiar Governos anteriores.

3. Não pensou no país, em nós pobres Brasileiros que fomos as ruas bradar seu nome com orgulho. Em plena pandemia, crise no Ministério da Saúde e Motim de Governadores, além da ameaça de Golpe Organizada pelos Três irmãos Metralha. 

4. Será que ele ignora a Bomba Atômica que ele atirou no coração do governo ?

5. Com a esquerda avançando a passos largos na América Latina ele bateu feio no único que teve peito de enfrentá-la, que colocou em risco a própria vida. 

6. Com a China avançando pelas extremidades da América Latina, Venezuela e Argentina, Moro, não pode ignorar o efeito deletério de uma saída de franco atirador. Perigo extremo para o país. Cadê o patriotismo ?

7. Será que um Diretor da PF vale tudo isso ? 

8. Sou Assessora de Imprensa: fazer uma coletiva numa sexta feira - a extrema imprensa vai deitar e rolar -, véspera de fim de semana, com um discurso que deixa a decisão tomada pro finalzinho do segundo tempo é no mínimo curioso. Estranha Arquitetura. 

9. Posso estar errada mas tem caroço neste angu.


por Stella Caymmi (filha de Nana Caymmi)

Stella Caymmi é Jornalista, Assessora de Imprensa, Biógrafa, Escritora e Doutora em Literatura Brasileira pela PUC-Rio, onde leciona. Há mais de duas décadas, trabalha na Área Cultural com artigos e ensaios publicados na imprensa e no meio acadêmico, além de participação em Congressos e Colóquios.

É autora dos livros Dorival Caymmi - O Mar e o Tempo, lançado em 2001, selecionado como finalista do Prêmio Jabuti na categoria ‘Biografia – Reportagens’, Caymmi e a Bossa Nova, publicado em 2008, e O Que é Que a Baiana Tem? – Dorival Caymmi na Era do Rádio, de 2013, celebrando a abertura do Centenário de Dorival Caymmi e os 90 anos do rádio no Brasil.
Compartilhe on Google Plus

Postado por MARIO

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia