LATAM reduzirá suas operações em 70% e oferece flexibilidade para remarcar data sem nenhum custo



70% corresponde a uma redução de 90% em seus voos internacionais e 40% nas operações domésticas do Grupo

Todos os clientes com voos internacionais e domésticos afetados e com partidas programadas a partir de hoje, podem reprogramar seus bilhetes até 31 de dezembro, sem nenhum custo adicional

Santiago, Chile, 16 de março de 2020 – Devido aos novos anúncios de fechamento de fronteiras de vários países e a consequente queda na demanda, LATAM Airlines Group S.A. e suas subsidiárias informaram que reduzirão sua capacidade em 70%, medida corresponde a uma redução de 90% em seus voos internacionais e 40% nas operações domésticas do Grupo.

“Tomamos essa decisão complexa devido à impossibilidade de voar para grande parte de nossos destinos devido ao fechamento de fronteiras. Se as restrições de viagens sem precedentes forem estendidas nos próximos dias, não descartamos sermos forçados a reduzir ainda mais nossas operações ”, disse Roberto Alvo, atual vice-presidente de negócios e próximo CEO.

O Grupo LATAM informou que todos os passageiros que possuem voos nacionais ou internacionais afetados, e que viajam a partir de hoje (16 de março de 2020), podem reagendar seu voo gratuitamente até 31 de dezembro de 2020.

O Grupo LATAM informou que seus diversos canais de atendimento ao cliente estão recebendo um grande número de consultas e solicitações, dificultando a atenção adequada a todos os pedidos. Para focar a atenção nos passageiros com pedidos urgentes, a LATAM solicita que as pessoas evitem ligar antes de 72 horas de sua viagem.

“Estamos trabalhando para garantir a sustentabilidade a longo prazo do Grupo e proteger os empregos dos 43 mil funcionários da LATAM. No entanto, a escala e a imprevisibilidade dessa crise dificultam a antecipação de resultados. É por isso que vamos exigir o apoio dos governos para superar a maior crise da história nos setores de turismo e aviação civil”, acrescentou Alvo. 
Compartilhe on Google Plus

Postado por MARIO

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia