Dia do Artesão: conheça as ações de fortalecimento promovidas pela CeArt


Costurando, entalhando, bordando ou pintando, as mãos que produzem o artesanato cearense criam muito mais que beleza. Nos detalhes de cada peça, tradições e costumes da nossa gente e da nossa terra também são retratados e eternizados. No dia 19 de março, as Nações Unidas instituíram o Dia do Artesão, em referência ao nascimento de São José, apontado como carpinteiro na Bíblia. No Ceará, são mais de 34 mil artesãos são assistidos atualmente pela Central de Artesanato do Ceará (CeArt).

De acordo com a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, o artesanato tem o reconhecimento do governador Camilo Santana, que garantiu conquistas históricas para os artesãos nos últimos anos. “Assegurou a isenção fiscal do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e a Certificação da Autenticidade dos Produtos Artesanais e de Reconhecimento das Obras de Arte Popular Cearenses (Selo Ceart) com o intuito de melhorar a qualidade do legítimo artesanato e a participação em capacitações, que já beneficiou mais de dois mil artesãos em 105 turmas desde 2015”, ressaltou. A primeira-dama ainda pontuou outras ações como a entrega do Centro de Renderias da Prainha, em Aquiraz, mais um ponto comercialização do artesanato cearense, e a participação de artesãos em feiras locais, estaduais e nacionais e internacionais. Além da emissão de identidade artesanal em papel moeda, iniciada em janeiro de 2020.

O Estado, através da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), realiza investimento anual para impulsionar o trabalho dos artesãos. Em 2019, o investimento foi de mais de 5 milhões. Através do setor de curadoria da Central, os artesãos cadastrados podem apresentar os produtos e conquistar o Selo CeArt, certificação obtida através de um processo que avalia a autenticidade da produção artesanal e de obras de arte popular e proporciona a ampliação de mercados com a diferenciação dos produtos. Em 2019, mais de 1.900 produtos receberam o selo.

Em todo o ano passado e até fevereiro deste ano, 2.034 identidades foram entregues pela equipe de produção da CeArt, que atende presencialmente na Praça Luíza Távora e também vai aos municípios que solicitam a visita para realizar as emissões. Além do crescimento do número de cadastrados, desde janeiro a identidade é emitida em papel moeda, material que dificulta falsificações e garante a legitimidade do documento que os artesãos carregam para comprovar o ofício.

Lojas renovadas

A inauguração da nova loja no Centro Cultural Dragão do Mar e a atual reforma da galeria, na Praça Luíza Távora, são iniciativas para aprimorar a experiência de compra para os visitantes e alavancar as vendas das peças que o Ceará, de forma pioneira, compra direto dos artesãos.

“Com estruturas e layouts mais modernos, investimos na exposição mais adequada dos produtos artesanais e no aumento do conforto para equipe e consumidores, apostando no aumento de vendas, que é um incentivo direto para quem produz”, destaca a titular da SPS, Socorro França.

E as ações de modernização não se limitam aos pontos de venda. Com as capacitações, a CeArt circula pelos municípios do Ceará promovendo cursos de iniciação e aprimoramento, dando oportunidade para novos artesãos aprenderem as técnicas e tornando mais competitivas no mercado as peças de quem já produz. Com uma equipe de designers e técnicos, os cursos abrangem a criação de coleções exclusivas, trabalhando com os participantes, além das técnicas de produção, ferramentas de empreendedorismo e administração de negócios. Nos últimos meses, 320 artesãos foram beneficiados em 16 turmas.

“Nós, que vivemos do artesanato e contamos com o apoio da CeArt, ficamos felizes pois, além de perceber a preocupação com a geração de renda, também sentimos o cuidado com o nosso bem-estar. Hoje, contamos com uma gestão ativa e participativa, que nos escuta e valoriza o artesanato e o artesão. Esperamos continuar avançando, tendo a certeza que, quando o artesanato ganha, toda a sociedade ganha junto”, destaca a crocheteira e instrutora artesã da CeArt, Ana Célia Vital.

Nas mais diversas frentes, a CeArt representa, neste Dia do Artesão e em todos os outros dias do ano, os esforços do Governo do Ceará pela valorização do artesanato cearense como potência de preservação da memória e garantia da inclusão social.
Compartilhe on Google Plus

Postado por MARIO

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia