Adeus a Francisco Brennand

                             
                          Francisco Brennand (Facebook)

Depois de 10 dias internado com um quadro de pneumonia, no Real Hospital Português, do Recife (PE), faleceu hoje (19/12/2019), às 11 da manhã, o artista plástico e ceramista pernambucano, Francisco de Paula Coimbra de Almeida Brennand, 92 anos, mais conhecido como Francisco Brennand.



Criador da Oficina Cerâmica Francisco Brennand e do Parque das Esculturas Francisco Brennand, atrações turísticas de grande visitação no Recife, Francisco Brennand já havia recebido também a mais alta honraria do Estado de Pernambuco, a Medalha do Mérito Guararapes (2017).



A família Brennand chegou ao Brasil em 1820, com o inglês de Manchester, Edward Brennand, fixando-se em Maceió (AL). O descendente da família, Ricardo de Almeida Brennand, nasce no Recife em 1987 e mais tarde cria a primeira fábrica de cerâmica da família- a São João, nas terras do antigo Engenho São João da Várzea, no Recife.


Francisco Brennand é o segundo filho de Ricardo e já nasceu nas terras do antigo Engenho São João. Fez parte do Movimento Armorial com Ariano Suassuna. No início começou com pintura a óleo e depois de uma estágio em Perúgia, na Itália, optou pela cerâmica, instalando seu ateliê, nas terras do antigo Engenho São João.

     Oficina Brennand  (Foto: Oficina Brennand)



A Oficina Brennand, ocupa uma área de cerca de 15 mil metros quadrados. Possui um jardim projetado por Burle Marx e uma capela restaurada por Paulo Mendes da Rocha e um Templo do Sacrifício.  



O velório acontece nesta quinta-feira na Oficina Brennand, mas o ceramista em seu testamento pediu para ser cremado. Deixa duas filhas Maria Helena e Neném Brennand, de seu ex-casamento com a poeta Deborah Brennand . 





Compartilhe on Google Plus

Postado por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia