Marinha comemora o “Dia Nacional da Amazônia Azul” com atividades educativas

Estudantes participam do cerimonial à Bandeira no Comando do 1º Distrito Naval

O Comando do 1º Distrito Naval (Com1ºDN) organizou, nos dias 15 e 16 de novembro, diversas ações para celebrar o “Dia Nacional da Amazônia Azul”. Os militares da Marinha promoveram ações de limpeza e divulgação alusiva à data na Praia da Urca e na Servidão de Passagem da Orla Conde, no Rio de Janeiro- RJ; na Praia do Canto, no Espírito Santo; além da Lagoa da Pampulha, em Minas Gerais e nas Praias da Ilha da Trindade.

No dia 16 de novembro, 60 alunos da Escola Técnica Estadual Adoplho Bloch e do Colégio Pedro II, do Rio de Janeiro – RJ, participaram do cerimonial à Bandeira na sede do Com1ºDN, e, em seguida, realizaram uma visita guiada no Aquário Marinho do Rio, onde tiveram contato com exposições da Marinha sobre a “Amazônia Azul”, Ilha da Trindade, além de instituições que contribuem para disseminar a importância do mar para o País, como é o caso do Projeto “Tamar”.

A estudante Bianca Vitória, que participou da visita, afirmou ter sido proveitosa a experiência. “Tivemos várias experiências de vivência sobre ambientes marítimos fundamentais para a vida marinha, que consequentemente afetam a nossa vida também e por isso a necessidade de conscientização da preservação”, disse. O evento ainda contou com a participação da Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais, que se apresentou em frente ao AquaRio, na manhã do dia 16.

A Marinha do Brasil criou o termo “Amazônia Azul” para voltar os olhos do Brasil para o mar sob sua jurisdição, por ser fonte de recursos, pelos incalculáveis bens naturais e pela sua biodiversidade. Sancionado pela Lei nº 13.187, de 11 de novembro de 2015, o “Dia da Amazônia Azul” foi escolhido em homenagem à entrada em vigor da Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, em 16 de novembro de 1994.

Militar da Marinha durante ação realizada na Lagoa da Pampulha, em Belo Horizonte -MG
Compartilhe on Google Plus

Postado por MARIO

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia