Alagoas tem o maior índice em geração de empregos no mês de setembro desde 2013

Embaladora Girleide, 48 anos, que exerce suas funções na Popular Alimentos desde 1985





























Foto: Kaio Fragos


Foram mais de 16 mil postos de trabalho gerados com destaque para os setores de indústria e transformação e agropecuária

Texto de Rafaela Pimentel e Thallysson Lopes
A geração de empregos formais em Alagoas atingiu o melhor saldo positivo mensal de setembro, desde o ano de 2013, com a criação de 16.529 postos de trabalho, levando em consideração a diferença entre contratações e demissões. Com o resultado, o estado conquista o 2º lugar no ranking da região Nordeste e segue o movimento de crescimento nacional, que lidera a abertura de 157.213 novas vagas. Os dados foram divulgados, nesta quinta-feira (17), pelo Ministério da Economia, em pesquisa do Caged – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. 
O número de trabalhadores admitidos chegou a 23.683 no mês de setembro, representando um aumento de 4,95% em empregos formais este ano. Todos os oito setores incluídos na pesquisa apresentaram saldo positivo em Alagoas, com participação mais expressiva nas áreas de indústria e transformação (13.014) e agropecuária (2.397). Já na avaliação por município, Rio Largo, São Miguel dos Campos, Atalaia, Campo Alegre e Marechal Deodoro foram os grandes destaques.
"O saldo positivo mostra sinais de recuperação da economia alagoana, o que expressa uma tendência para os próximos meses e dá a certeza que estamos no caminho certo, investindo em qualificação e incentivando o mercado de trabalho", declarou Arthur Albuquerque, secretário estadual de Trabalho e Emprego. 
Em convergência a este fluxo de avanços, o Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), vem apostando de forma incisiva na atração de novos empreendimentos para o Estado apoiado na política da concessão de incentivos do Programa de Desenvolvimento Integrado (Prodesin). Em resposta a este processo, desde 2015, já foram gerados mais de 66 mil empregos diretos e indiretos a partir das empresas beneficiadas, dando sustentação à crescente de criação de empregos formais na região.
"Felizmente esse já era um número esperado por nós. Alagoas tem visivelmente uma economia mais aquecida este ano com a chegada de novas empresas, a ampliação de negócios e retomada de algumas operações. Tivemos o melhor setembro dos últimos anos, um recorde na geração de empregos formais e como todo final de ano, estamos dando exemplo ao país na oferta de novas vagas e oportunidades, trabalho que vai continuar mudando a história de muitos alagoanos' comemora o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito. 


Compartilhe on Google Plus

Postado por Fernando Lagreca

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia