Lagoa de São João de Princesa Isabel se prepara para a Festa da Mandioca e recebe a imprensa



Grupo diante da Pracinha da Igreja de Lagoa de São João em Princesa Isabel (PB)  Foto: Rogério Almeida

Dentro da programação de abertura do Circuito Som nas Pedras, um grupo da imprensa de João Pessoa, visitou o Povoado de Lagoa de São João, pertencente ao município paraibano de Princesa Isabel, que vai realizar de 21 e 22 de setembro, a 17ª Festa da Mandioca, evento nacional, divulgado pela Globo Rural.

    Grupo diante do Palacete dos Pereiras, em Princesa Isabel (PB)

Os jornalistas estiveram inicialmente em Princesa Isabel, conhecida na época revolucionária como "Território Livre de Princesa", onde viram o Palacete dos Pereiras, que possui mosaicos austríacos e imensos janelões. 

Princesa Isabel, teve o estatuto de Território Brasileiro, subordinado diretamente ao governo central, situado no Rio de Janeiro (DF), em 28 de fevereiro e 1930, desmembrado da província da Paraíba, em virtude de descontentamento das oligarquias locais (Coronel Zé Pereira) com o governo da local da província e devido a problemas relacionados à cobrança de impostos. 

O território só foi retomado em 11 de agosto de 1930, após acordo entre os revoltosose e o novo governo da província da Parahyba que havia se instaurado na capital.  

                                 Coronel José Pereira Lima

Aqui residiu o coronel José Pereira Lima que contratou o artesão/construtor José Ferreira Dias, o "Ferreirão", o mesmo que construiu a Igreja da cidade de Triunfo, em Pernambuco, para fazer um Palacete nos moldes da Europa.

Com 46 portas e janelas, piso em mosaico vindo da Áustria (em baixo relevo), 5 (quartos), salas de refeições, terraços, e garagem externa, com área livre duas vezes maior à área construída, o Palacete do Coronel Zé Pereira vale uma visita.

Atual proprietária do Palacete, em consequencia da conclusão de uma Ação de Inventário, é  Rosane Pereira de Sousa Soares, neta do Coronel José Pereira Lima e de sua esposa Alexandrina Pereira Lima (Dona Xandú).


Durante a chamada Revolta de Princeza, que em 2020, irá completar 90 anos,  o Palacete serviu como Hospital de Sangue. Construído na década de 20, o Palacete já hopedou inúmeras personalidades como o escritor Ariano Suassuna, Alcides Carneiro, natural de Princesa, poeta, advogado e ex-prefeito de Princesa e o cantor e compositor Canhoto da Paraíba, também nascido em Princesa.

                 Única estátua em corpo inteiro de Epitácio Pessoa, na praça do mesmo nome em Princesa Isabel (Foto: Rogério Almeida)

Diante da Praça Epitácio Pessoa, onde se situa o Palacete dos Pereiras, está a única estátua de corpo inteiro do Presidente Epitácio Pessoa.

Vizinho ao Palace está sendo construído um Memorial, que se chamará "Eu e meu Pai", e está sendo construído pelo neto de Zé Pereira, José Pereira Lima Neto, e  que será inagurado no próximo dia 10 de outubro e vai narrar a história da família Pereira, com objetos pessoais e documentos.

                                           Foto: Arquivo

O Memorial está sendo construído pela VL Tecno Engenharia, do engenheiro e empresário Verimarcos Leandro e possui projeto da arquiteta Fagna Juciene.

O poderio político do coronel Zé Pereira era tão grande que a Coluna Prestes quando saiu de Piancó (PB), não teve permissão de entrar em Princesa Isabel, passou por Lagoa da Cruz e depois seguiu direto para Pernambuco, Caiçara, e da mesma forma Lampião, que chegou ao Território de Princesa, mas não adentrou na cidade.  

         Placa no Palacete dos Pereiras em Princesa Isabel. 
(Foto: Rogério Almeida)

Prefeito Ricardo Pereira de Princesa Isabel
Foto: Rogério Almeida

O Prefeito Ricardo Pereira de Princesa Isabel, que não é da família do Coronel Zé Pereira, concedeu entrevista e falou sobre o Circuito Som nas Pedras, que vai se realizar no município dia 5 de outubro, na Pedra do Guiné.

Lucinaldo Feitosa (diretor de cultura), João Paulo Fernandes (coordenador de Comunicação), Prefeito de Princesa Ricardo Pereira, e Fábio Braz (secretário de administração e finanças).
Foto: Rogério Almeida


O grupo foi recepcionado além do prefeito, pelo Secretário de Finanças e Planejamento, Fábio Braz, o vereador Irismar Mangueira (PC do B), diretor de cultura, Lucinaldo Feitosa e o coordenador de comunicação, João Paulo Fernandes.

   Vereador Irismar Mangueira (PC do B).Foto: Rogério Almeida

     Aldeci Nunes da Silva  vice presidente da Associação Comunitaria dos Pequenos Produtores de Lagoa de São Joao e Maria do Bom Conselho  (Foto:  Rogerio Almeida)

No distrito Lagoa de São João o grupo visitou uma casa de farinha e foi recebido por Aldeci Nunes da Silva,  vice presidente da Associação Comunitaria dos Pequenos Produtores de Lagoa de São Joao e Maria do Bom Conselho.

                           Selho Rosas e Kaline Fernandes 
                                   Foto: Rogério Almeida

No local existem quatro comunidades, que reúne 200 produtores e 160 famílias que vivem da fabricação da farinha de mandioca, com uma preocupação com a sustentabilidade e não usam agrotóxicos. Cerca de 150 sacas de farinha são produzidas semanalmente, e que são exportadas para diversas partes do Brasil.

     Jovens da comunidade divulgando a XVII Festa da Mandioca
                                Foto: Rogério Almeida


       professora Selho Rosas (no centro) e suas alunas de dança que vão colaborar na XVII Festa da Mandioca da Lagoa de São João
                                 Foto: Rogério Almeida

A cadeia produtiva local já conta com mais de vinte produtos, entre eles o sorvete de mandioca, que é comercializado e tem sabor delicioso.

Segundo estudos do IFPB e EMPAER, a farinha de mandioca de Princesa Isabel, é consierada a melhor do Brasil.

                        Casa de farinha em Lagoa de São João

Todos presenciaram o processo de fabricação da farinha de mandioca e saborearam produtos locais.

                 Raspadeiras de mandioca (Foto: Rogério Almeida)









  Jornalistas Vieira e Roberta (Foto: Rogério Almeida)

No final o grupo se despede visitando uma plantação de mandioca e se reunindo para a foto oficial diante da Igreja de São João no pacato e belo distrito de São João de Princesa Isabel.

             Grupo na plantação de mandioca em Lagoa de São João



                                 



Compartilhe on Google Plus

Postado por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia