Jeep Compass X Mitsubishi Pajero: Qual modelo menos desvaloriza?

Em estudo, Compass Limited 2.0 TDI 4X4 conta com mais baixa perda de valor, 3,03%. Já o Pajero Outdoor 4X4 AT 3.2 TB-IC 4x4 apresenta 14,87% como maior desvalorização
São Paulo, 30 de setembro de 2019 – Com modelos bem equipados, designs atraentes e boas motorizações, os SUVs são responsáveis pelos sonhos de muitos brasileiros. Isto provoca que estes veículos possuam grandes quantidades de concorrentes, desde o mais simples até o mais robusto. Para entender o comportamento de dois gigantes no segmento e ajudar o consumidor a fazer uma compra mais consciente, a KBB Brasil, referência em precificação de automóveis novos e usados, selecionou as versões, com cotações disponíveis há 4 anos, dos SUVs automáticos Jeep Compass e Mitsubishi Pajero para uma batalha: qual possui a menor e a maior desvalorização?
Jeep Compass Limited 2.0 TDI 4X4 abre o ranking com a menor queda de valor, desvalorizando 3,03% após o primeiro ano de uso. Em seguida, o Compass Trailhawk 2.0 TDI 4X4 marca presença com queda de 4,40%, seguido da versão Limited 2.0 16V flex 4x2, com 6,76%.
Por outro lado, as versões do Mitsubishi Pajero utilizadas no levantamento ocupam as três últimas posições da lista. Em 7º lugar, o valor do Mitsubishi Pajero HPE 4X4 AT 3.2 TB-IC 4x4 cai em 7,89%, enquanto o utilitário HPE 4X4 AT 3.5 V6 flex 4x4 conta com uma desvalorização de 10,43%. Com isso, a versão com maior desvalorização da batalha, com 14,87%, fica com o Outdoor 4X4 AT 3.2 TB-IC 4x4.
Em consequência disso, a média ponderada, que é utilizada para definir a desvalorização por modelo, revela que o SUV Jeep Compass vence com 6,3% de desvalorização, contra 9,3% do Mitsubishi Pajero.
Confira abaixo a relação completa com todas as versões da análise e suas respectivas taxas de desvalorização:
Modelo/Versão
Taxa de desvalorização
JEEP COMPASS SUV/Crossover 4P LIMITED 2.0 TDI 4x4 Automático
-3,03%
JEEP COMPASS SUV/Crossover 4P TRAILHAWK 2.0 TDI 4x4 Automático
-4,40%
JEEP COMPASS SUV/Crossover 4P LIMITED 2.0 16V FLEX 4x2 Automático
-6,76%
JEEP COMPASS SUV/Crossover 4P SPORT 2.0 16V 4x2 Automático
-6,95%
JEEP COMPASS SUV/Crossover 4P LONGITUDE 2.0 16V FLEX 4x2 Automático
-6,97%
JEEP COMPASS SUV/Crossover 4P LONGITUDE 2.0 TDI 4x4 Automático
-7,79%
MITSUBISHI PAJERO SUV/Crossover 4P HPE 4X4 AT 3.2 TB-IC 4x4 Automático
-7,89%
MITSUBISHI PAJERO SUV/Crossover 4P HPE 4X4 AT 3.5 V6 FLEX 4x4 Automático
-10,43%
MITSUBISHI PAJERO SUV/Crossover 4P OUTDOOR 4X4 AT 3.2 TB-IC 4x4 Automático
-14,87%
Quando o assunto é preço de carros, há duas metodologias para calcular a perda de valor: Desvalorização e Depreciação. Desvalorização é a comparação do preço atual de um veículo com os valores aplicados pelo mercado à mesma versão fabricada em anos anteriores. Já a Depreciação usa o valor do veículo 0 Km em um período determinado em relação a seu atual valor residual, sempre considerando o mesmo ano/modelo e sem o mesmo rigor de sua definição contábil, que tem regras muito estritas. Neste estudo, foi aplicado o conceito de desvalorização, levando em consideração todo o período de vida dos modelos analisados.
A KBB utiliza tecnologias de análise de dados e Big Data para produzir os levantamentos de precificação e desvalorização de veículos novos e usados. Os valores aqui presentes são gerados por meio de um complexo algoritmo, que analisa diversos fatores de comportamento do mercado automotivo brasileiro, além de seguir uma rígida análise de especialistas. A empresa atua com o propósito de conscientizar os consumidores na compra e venda de carros a partir da determinação de preços justos.
Sobre a Kelley Blue Book
Criada em 1926 nos Estados Unidos, a Kelley Blue Book é referência em preços de carros novos e usados tanto para quem compra quando para quem vende. Ela usa como base de cálculo para o Preço KBB valores de mercado praticados regionalmente. Também é a única a produzir uma tabela que apresenta o preço de troca de um carro levando em conta fatores como quilometragem, cor, nível de equipamentos e estado de conservação do veículo. E que permite que ninguém perca dinheiro na negociação: seja de um novo ou de um usado. Também oferece conteúdo editorial abrangente em texto e vídeo, com dicas e avaliações de especialistas, ferramentas para comparação de carros e opinião do dono.


Compartilhe on Google Plus

Postado por Fernando Lagreca

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia