Filme “Eu Sinto Muito” leva tema de saúde mental para o cinema

Longa aborda o Transtorno de Personalidade Borderline - Foto: Divulgação/Studio 10 Filmes

No filme “Eu Sinto Muito” acompanhamos a trajetória do cineasta Júlio (Rocco Pitanga) na produção de um documentário sobre o Transtorno de Personalidade Borderline. A partir deste guia, conhecemos a história dos cinco entrevistados, Isabelle (Juliana Schalch), Paula (Camila Alencar), Guilherme (Victor Abrão), Marta (Carol Monte Rosa) e Cláudio (Wellington Abreu).

Dirigido por Cristiano Vieira, os personagens centrais estão ligados de diferentes formas: ou foram diagnosticados ou se relacionam de forma íntima com algum paciente. No longa, é possível acompanhar seus relacionamentos, a forma como lidam com o tratamento e as crises e como o Borderline se manifesta em situações cotidianas, por exemplo, na espera do parceiro fazer um almoço, em uma festa com amigos ou ao ser contrariado.

Também conhecido por Transtorno de Personalidade Limítrofe a doença atinge cerca de 6% da população e é responsável por 20% das internações psiquiátricas e são até 10% dos pacientes atendidos em ambulatórios. Os principais sintomas, segundo Sérgio Ricardo Hototian, psiquiatra no Hospital Sírio-Libanês1, são a impulsividade, a mudança de humor brusca, autoflagelação e carência.

Produzido pela Studio 10 Filmes, “Eu Sinto Muito” tem distribuição da Elo Company. Parte do Projeta às 7, parceria da distribuidora com a Cinemark para abrir uma nova janela no circuito comercial, o longa estreia dia 10 de outubro em 20 salas de 19 cidades do país, com sessões de segunda a sexta-feira às 19h e preços de R$12 (inteira).
Compartilhe on Google Plus

Postado por Jefferson Victor

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia