Circuito Som nas Pedras põe Juru no mapa turístico da PB

    Apresentação no Lajedo da Laje Grande em Juru (PB)  
Foto: Rogério Almeida

Juru é um município do semiárido paraibano, distante 398 km de João Pessia e que foi escolhido para estrear o Circuito Som nas Pedras. O objetivo é fomentar o turismo e cultura e impactar a economia do Sertão e Cariri.

      Orquestra Prima Pólo de Itaporanga- Foto: Rogério Almeida


A primeira apresentação foi no Lajedo da Laje Grande em Juru, com as apresentações da Orquestra Jovem do Prima- Polo Itaporanga (Programa de Inclusão Através da Música e das Artes), Maestro Zé Mário, Banda Marcial Capitão Dalmo Teixeira com o Maestro Newmar Possidônio, Banda Cabaçal do Mestre Zé Pretinho de Tavares (PB), Bacamarteiros Gaviões da Serra, Luiz do Acordeon e apresentação de grupos de danças como o Ballet social e o Grupo Reisado Terceira Idade, ambos da Secretaria de Assistência Social de Juru, Grupo de Xaxado Escola Possidônio da Costa Veras, do Povoado Cachoeira dos Costas e o cordelista Zé Galdino.

      Bacamarteiro dos Gaviões da Serra no Lajedo da Laje Grande em Juru (PB). Foto: Rogério Almeida

Um dos que mais chamou a atenção foi a exibição do grupo de bacamarteiros Gaviões da Serra, liderados por José Canuto,  que literalmente tirou fogo e fumaça da pedra, à hora do por-do-sol, num espetáculo único.

        Bacamarteiros Gaviões da Serra (Foto: Rogério Almeida)

Capela de São João em Laje Grande (Foto: Rogério Almeida)

O Lajedo da Laje Gande em Juru (PB), possui uma área de aproximadamente 14.000 mil m² de extensão e está numa altitude de 750 metros. Aqui é o berço de tradições como os bacamateiros e as benzedeiras. No alto da Laje está a capela de São João Batista, construída em 1960, com ajuda dos moradores, por meio de uma promessa do senhor Candido Leite Ferreira.

Recepção na entrada da  Laje de Pedra em Juru por Clécia Ferreira  (Foto:Rogério Almeida)

 Jovens de Juru diante da Capela São João (Foto:Rogério Almeida)

                     Vitor Leite, o guia no Lajedo de Pedra
                                   Foto: Rogério Almeida

Laje de Pedra em Juru  (Foto: Beth Espínola)  

No local existem tanques de pedra, escavados na rocha de granito para armazenar água da chuva, utilizada pelos moradores para beber e para o cultivo de hortaliças.

               Grupo de ballet social da Secretaria de Assistência Social (SCFV) de Juru (Foto: Rogério Almeida)

Prefeitos de Princesa Isabel, Ricardo Pereira e de Juru, Luiz Galvão  (Foto: Rogério Almeida)

Segundo o prefeito de Juru,  Luiz Galvão, o Som nas Pedras surgiu em 2016, numa ideia da Rota Cariri Cultural, pela produtora cultural e moradora do assentamento Santa Catarina, em Monteiro, Josivane Caiano, com apoio do Sebrae-PB e empreendedores locais, na Pedra dos Índios  e que cedeu a realização do evento ao Governo da PB.
Josivane Caiano (Foto: Rogério Almeida)

Rogerio Almeida, Milton Dornellas, Ruth Avelino (presidente da PBTur), José Carlos (Juru),  Kênia Queiroz e Pedro Santos da Secretaria de Cultura da PB.

O Secretário Executivo de Cultura Milton Dornellas encampou a ideia e procurou as parcerias de diversas prefeituras e que hoje somando um número de 10, está realizando um dos eventos do ano nesta região da Paraíba.

 Primeira Dama, Maria das Dores (Dorinha) e o Prefeito de Juru, Luiz Galvão (Foto: Rogério Almeida)  

Ruth Avelino, presidente da PBTur (Foto: Rogério Almeida)

Os municípios envolvidos são Juru, Maturéia, onde fica o Pico do Jabre, o ponto mais alto da Paraíba, Teixeira, Monteiro, Princesa Isabel, Congo, Cabaceiras, Serra Grande, Boqueirão e Queimadas.


      Prefeito de Juru, Luiz Galvão e Secretária Fatima Alves (Foto: Rogério Almeida)

A iniciativa é uma realização dos 10 municípios envolvidos, com correalização do governo do Estado, através das Secretarias de Cultura, SECOM, Administração e Educação, Empresa Paraibana de Comunicação, PBTUR e PRIMA.


Grupo de Reisado Alegria de Viver  (Foto: Rogério Almeida)

Jornalista Teresa Duarte (Foto:Rogério Almeida)

Rogério Almeida

 Por-do-sol em Juru (Foto: Rogério Almeida)

Hoje, 7 de setembro, quem recebe o circuito é Maturéia com apresentações na Pedra do Caboclo, confira o roteiro até novembro

Circuito Som nas Pedras- Roteiro

Maturéia | 7 de setembro | Pedra dos Caboclos
Monteiro | 21 de setembro | Lajedo das Moças
Teixeira | 28 de setembro | Pedra do Tendó
Princesa Isabel | 5 de outubro | Pedra do Guiné
Congo | 12 de outubro | Lajedo da Barriguda
Cabaceiras | 26 de outubro | Lajedo Salambaia
Serra Grande | 09 de novembro | Lajedo da Paixão
Queimadas | 16 de novembro | Caverna da Loca – Pedra do Vento
Boqueirão | 23 de novembro | Lajedo do Marinho
Compartilhe on Google Plus

Postado por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia