Cripta da Catedral da Sé de São Paulo completa 100 anos

A beleza arquitetônica da Cripta da Catedral da Sé FOTO: Divulgação

Quem for a São Paulo nos próximos meses pode enriquecer sua agenda de passeios com uma visita à Cripta da Catedral da Sé. O templo está completando cem anos e comemorando com a "Série Concertos 100 Anos da Cripta da Catedral da Sé". São 30 apresentações reunindo grandes nomes e revelações da música instrumental e do canto coral brasileiros. O evento é produzido pelo Ministério da Cidadania e pelo Estúdio Centro, com o patrocínio da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e do Governo do Estado de São Paulo.

Os eventos serão todos gratuitos, com concertos na própria cripta e em outros locais de acesso restrito da catedral (como os salões do piano e do coro). "Será uma oportunidade inédita de paulistanos e turistas apreciarem esses locais ao som de repertórios que destacarão obras da música clássica e popular brasileira e internacional em formações tão diversas como piano solo, madrigais, canto gregoriano e até o diálogo do beatbox com estilos mais ligados ao clássico", afirma Camilo Cassoli, diretor geral do projeto. 

A partir da história da Cripta, serão destacados repertórios que relacionarão diversos momentos históricos da cidade de São Paulo a partir da Praça da Sé e de sua Catedral. Ganharão destaque especial os povos que compõem a cidade, com a presença de grupos de suas diversas origens. "É muito significativo que a Catedral receba e apoie eventos como esse, que valoriza sua história, a história da cidade e de seus cidadãos, aproximando todos à nossa igreja e ao Centro de São Paulo", afirma Luiz Eduardo Baronto, cura da Catedral da Sé. 

Os concertos acontecem aos sábados, às 16 horas, e serão todos gratuitos (realizados em espaços variando de 80 e 120 lugares cada). Todos terão em média uma hora de duração, com transmissão ao vivo pela internet. As apresentações serão de julho de 2019 a março de 2020. A programação da série, conteúdos exclusivos e a íntegra dos concertos já realizados poderão ser acessadas nas redes do projeto:
instagram/concertoscripta,facebook/concertoscripta e no 

A apresentação de estreia (06/07) será com o violonista Alessandro Penezzi, vencedor (em parceria com Yamandu Costa) do prêmio de Melhor Disco Instrumental Brasileiro de 2018 no Prêmio da Música Brasileira. Além de peças próprias para o violão solo, Penezzi apresentará obras de grandes nomes ligados ao violão paulista como Garoto, Paulinho Nogueira e Antônio Rago. Complementando o programa: "A Catedral", de Agustín Barrios, e "Sons de Carrilhão", de João Pernambuco: ícones do repertório mundial do instrumento que poderão ficar ainda mais interessantes no contexto da apresentação na Cripta. 
Compartilhe on Google Plus

Postado por MARIO

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia