Roda de Capoeira é Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade desde 2014


                                                   Capoeira: Getty Images


Uma herança cultural africana, a roda de capoeira, que é uma mistura de dança, luta e símbolo de resistência, desd 26 de novembro de 2014, possui o título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).
A decisão foi tomada em Paris, após votação na 9ª Sessão do Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Imaterial. 
A então presidenta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Jurema Machado, presente na sessão do comitê, explicou que as políticas de patrimônio imaterial não existem apenas para conferir títulos, mas para que os governos assumam compromissos de preservação de seus bens culturais, materiais e imateriais.
Além da presidenta do Iphan, a diretora do Departamento de Patrimônio Imaterial (DPI-Iphan), Célia Corsino, diplomatas da Delegação do Brasil junto à Unesco e capoeiristas brasileiros também acompanharam a votação, entre eles os mestres Cobra Mansa, Pirta, Peter, Paulão Kikongo, Sabiá e Mestra Janja.
Com o título, a prática cultural afro-brasileira reúne-se agora ao Samba de Roda do Recôncavo Baiano (BA), à Arte Kusiwa- Pintura Corporal (AP), ao Frevo (PE) e ao Círio de Nazaré (PA), também reconhecidos como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.
A capoeira tem origem no Brasil no século XVII, época dos escravos, e hoje é praticada em mais de 160 países.
Compartilhe on Google Plus

Postado por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia