Governo federal libera R$ 184 milhões para 22 projetos de patrimônio, museus e bibliotecas


O governo federal vai investir na Cultura cerca de 184 milhões de reais vindos de condenações judiciais, multas e indenizações repassadas ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos, coordenado pelo Ministério da Justiça. Serão contemplados 22 projetos de museus, bibliotecas e restaurações de edifícios tombados como patrimônio histórico. No total, seis estados vão ser beneficiados: Alagoas, Bahia, Pernambuco, Maranhão, Rio de Janeiro e Santa Catarina. O ministro da Cidadania, Osmar Terra, comemorou a liberação dos recursos.
Para a área de museus, serão repassados mais de 55 milhões de reais, que vão beneficiar os museus Histórico Nacional, Villa-Lobos e o Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, além dos museus da Abolição, em Recife, e a Casa Histórica de Alcântara, no Maranhão./ Paulo Amaral, presidente do Instituto Brasileiro de Museus, o Ibram, vinculado ao Ministério da Cidadania, destacou a importância desses novos recursos./
Em edifícios tombados, serão investidos mais de 75 milhões de reais. Entre os 13 projetos beneficiados estão a restauração da Fortaleza de São José da Ponta Grossa, em Santa Catarina; a restauração dos azulejos do claustro da Igreja e do Convento de São Francisco, em Salvador; e a restauração da Casa Jorge de Lima, em Alagoas, responsável pela guarda de material arqueológico proveniente da região do Quilombo dos Palmares. Kátia Bogéa, presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o Iphan, destacou que os recursos representam um importante reforço no orçamento destinado à preservação do patrimônio histórico brasileiro./
O projeto que receberá mais recursos, cerca de 30 milhões de reais, é a construção do Centro Rui Barbosa de Preservação de Bens Culturais, no Rio de Janeiro, que vai reunir documentos, filmes, objetos, mobiliários, mapas e conteúdos digitais relacionados a escritores brasileiros, como Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade, Vinicius de Moraes, Clarice Lispector e Fernando Sabino.
Para saber mais sobre os projetos beneficiados, acesse o site da Secretaria Especial da Cultura, em cultura.gov.br
Compartilhe on Google Plus

Postado por Fernando Lagreca

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia