Dislub Equador lança 1° gasolina ecoaditivada do Brasil no Nordeste

Foto: Thito Borba


O Grupo Dislub Equador lançou nesta quarta-feira (22) a primeira gasolina eco-aditivada do Brasil no Nordeste, durante evento no Spettus Boa Viagem, em Recife.

O lançamento contou com a presença de jornalistas, representantes do poder público e de entidades. Entre eles, Humberto Carrilho (sócio-diretor do Grupo Dislub Equador), Pedro Ceja (CEO da Horeb – distribuidora do combustível na América Latina), João Mendes (representando a Secretaria de Desenvolvimento de Pernambuco), Roberto Abreu (presidente da AD-Diper), Edna Menezes (representando o secretário municipal de Meio Ambiente). 

Foto: Thito Borba


Foram feitos testes com dez motoristas em cidades do Nordeste. Cinco motoristas, entre eles taxistas, fizeram viagens de carro, e relataram que em uma viagem em que gastava 44 litros, o consumo caiu para 37 litros com a nova galosina.

A Duramais é uma gasolina ecoaditivada fabricada com a tecnologia GreenPlus, que polui até 50% menos e traz uma economia de combustível de até 10%. O novo produto já começou a ser comercializado este mês em alguns postos da rede Dislub em Pernambuco e no Amazonas. Em cerca de 30 dias, em Manaus, alguns postos passaram a vender um maior volume de gasolina Duramais do que a comum. O objetivo é levar, gradativamente, o combustível a pelo menos 100 postos do Nordeste neste semestre.
Mais eficiência
O sócio-diretor do Grupo Dislub Equador, Humberto do Amaral Carrilho, afirma que essa nova tecnologia criará uma revolução no mercado. “A Duramais funciona como um catalisador capaz de reduzir em até 50% o índice de poluentes presentes nos combustíveis fósseis”, explica. Desenvolvido na Califórnia, nos Estados Unidos, pela Biofriendly Corporation, ela tem nanotecnologia GreenPlus que reorganiza as moléculas de combustível, agilizando o processo de combustão. “Com a otimização da combustão, acontece um aumento na sua eficiência fazendo a gasolina render até 10% mais e sobrando menos partículas que seriam lançadas no meio-ambiente”, afirma Carrilho.
O produto, agraciado em janeiro com a ecoetiqueta da ONU, já é utilizado no transporte público da Alemanha, virou política pública na Colômbia e está disponível ao consumidor em postos nos Estados Unidos e Argentina, em países na Europa, Ásia e Oriente Médio. Além disso, é certificado pela Organização das Nações Unidas (ONU) por estar alinhado aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) previstos na Agenda 2030.
Compartilhe on Google Plus

Postado por Jefferson Victor

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia