Bolsonaro usa o Turismo como moeda de troca politica.

O deputado federal Herculano Passos (MDB-SP) e o novo ministro do Turismo,
deputado Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG)

Segue, declaração de Aristides de La Plata Cury, consultor, conferencista, vice-presidente do núcleo de Turismo da Associação Brasileira dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB) e presidente do Skål Internacional de São Paulo, sobre a manutenção do Ministério do Turismo e a indicação do deputado Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG) para o comando da pasta.

“O novo governo deu dois sinais conflitantes.

O primeiro: fez uma indicação por critério político para o cargo de ministro do Turismo, seguindo uma prática usual, desde 2003 ! Ao que parece, essa foi a única indicação meramente política entre os nomes que até agora foram anunciados para compor a esplanada dos ministérios.

Segundo: manteve o Ministério do Turismo, superando lobbies tradicionais, como dos Esportes ou mesmo da Cultura, para citar dois exemplos. Com isso, surpreende e sinaliza dar prioridade ao Turismo, que ocupa posição de destaque na composição do PIB do País e atua como vetor estratégico na geração de postos de trabalho.

Pois então, que prevaleça a vontade política para dialogar com lideranças técnicas engajadas no desenvolvimento do setor”.
Compartilhe on Google Plus

Postado por MARIO

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia