Beach Park investe R$ 1,6 bi em megacomplexo turístico


O projeto é de longo prazo e dividido em seis fases. A expectativa é que ele seja concluído em cerca de 15 anos

Os novos empreendimentos serão construídos em uma área localizada a cerca de 3,5 quilômetros de onde está localizado hoje o Beach Park

Em um projeto a longo prazo com expectativa de durar 15 anos para ficar pronto, o Beach Park Entretenimento projeta ampliação do parque aquático e construção de resorts, em um investimento que gira em torno de R$ 1,6 bi. Em um primeiro momento, o grupo terá um novo hotel, além de um novo parque temático, integrados, previstos para entrar em funcionamento em 2021. Com o crescimento, o Beach Park Entretenimento projeta ser o maior complexo turístico privado do Brasil.

O anúncio foi feito em julho em evento que contou com políticos, como o governador do Estado, Camilo Santana e o titular da Secretaria do Turismo do Estado (Setur), Arialdo Pinho.

Segundo o diretor-geral do grupo Beach Park, Murilo Pascoal, serão construídos dois novos parques temáticos e cinco resorts com cerca de 2.300 novos apartamentos na praia do Porto das Dunas, ao lado do complexo Mandara, a uma distância de aproximadamente 3,5km de onde hoje está localizado o Beach Park. "É um planejamento de longo prazo. Na primeira fase teremos um hotel novo, com 450 apartamentos e um parque novo integrado ao hotel, com R$ 250 milhões de investimento e com previsão de inauguração em 2021", disse.

O primeiro dos novos hotéis terá a cultura cearense como tema. Além da arquitetura celebrando nosso estado, os hóspedes poderão acompanhar os pescadores voltando do mar com os peixes pela tarde ou as tradicionais rendeiras tecendo os bilros na beira da praia. "O nosso propósito é criar momentos felizes para as famílias, proporcionando momentos únicos, como mergulhos entre os peixes. Dessa forma esperamos consolidar o Beach Park como um destino completo, preparado para receber o público nacional e internacional", explicou Pascoal.

Conceito sustentável

Já o novo parque temático terá um conceito sustentável, com lagos cristalinos, fauna e flora aquática e mergulhos. O local terá número limitado de 2.500 visitantes diários e experiências interativas e educativas. "É um novo momento que vamos viver, em que vamos continuar crescendo. Para isso, precisamos do apoio do Governo do Estado e da Prefeitura, pois nós vamos fazer a nossa parte de empresário e todos sabemos e sentimos que ser empresário no Brasil não é fácil. Precisa trabalhar muito e fazer um empreendimento como esse que estamos planejando, precisa de muito trabalho e dedicação", afirmou o empresário e diretor do Beach Park Ednilton Soarez.

Empregos

Os recursos do empreendimento vêm de um fundo de investidores. Expectativa é que sejam gerados 3.500 empregos diretos e 10.500 indiretos. O projeto terá, ao todo, seis fases e previsão de conclusão em 15 anos. Pascoal enalteceu a melhoria da malha aeroviária do Estado para justificar o investimento. "O nosso negócio é de longo prazo. Acreditamos muito no crescimento do turismo no Ceará, principalmente com o hub aéreo. E o Beach Park está trabalhando para que o Estado tenha produtos interessantes para o turista".

Como contrapartida, o Governo do Estado se comprometeu a melhorar pontos estratégicos da infraestrutura da região, que terá entre outras coisas, um novo calçadão interligando toda a praia do Porto das Dunas.

Com 33 anos de atuação, o complexo Beach Park é uma das opções de lazer mais procuradas pelos turistas do País. Hoje, ocupa mais de 160 mil m² e reúne um parque aquático, três resorts, um hotel, restaurantes etc.

Aeroporto

Durante o evento, o secretário de Turismo do Estado comentou os avanços relacionados ao Aeroporto de Fortaleza e os novos voos que deverão integrar a malha aérea da Capital nos próximos anos. "Transformamos o Aeroporto no maior centro de conexões do Nordeste, passando de 14 voos internacionais para 50 por semana. Até setembro teremos 80 voos nacionais, da Latam e da Gol. E Em 2019, serão 100 voos nacionais dessas companhias, um aumento 25% ante 2018", disse Arialdo Pinho.
Compartilhe on Google Plus

Postado por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia