Tendências de turismo para 2019 são discutidas na ABAV Expo

(Foto: Divulgação)


“O mercado de turismo precisa se reinventar a cada dia”. A afirmação é do especialista no mercado, Ricardo Aly, que comentou as tendências do setor durante o painel Crise: tempo de inovar e diferenciar-se nas vendas. Realizada na 46ª ABAV Expo Internacional de Turismo e 50º Encontro Comercial Braztoa, a palestra destacou a importância do olhar atento dos profissionais da área para a geração millennial, que desponta como grande influenciadora nas decisões de compras.

Inovar é criar estratégias e caminhos diferentes aos já existentes para um objetivo ser alcançado. Ideias, processos, ferramentas e/ ou serviços: o turismo precisa desses movimentos, na opinião do palestrante, para que possa respirar e olhar além dos momentos econômicos desafiadores. “Nosso segmento é totalmente pressionado por preços. Precisamos, então, enxergar algo que ainda não enxergaram, que será diferente de tudo, pois só assim conseguiremos surpreender e atrair nossos clientes.  

Como tendências, o especialista aponta, então, o turismo de nicho como grande destaque: 

- Busca por experiências – os turistas procuram, cada vez mais, experiências, vivências. Neste cenário, a tendência é que viajem mais em grupos e menos sozinhos; 

- Turismo de wellness – a busca por viagens que proporcionam bem-estar, caminhadas, opções para cuidar da saúde, entre outros, tende a aumentar. 

- Turismo de inspiração – esse nicho aponta para aqueles turistas que querem estar em cenários de filmes, séries, videoclipes. 

- Rememory – relembrar locais importantes para a história de um casal é uma das tendências apontadas pelo especialista. Um exemplo típico são os casais que voltam ao local da lua-de-mel. 


Outro ponto destacado por Ricardo é o uso da tecnologia. De acordo com ele, é inegável o crescente número de viajantes que usam seus computadores para planejar suas viagens. Hoje, só no Brasil, são 235 milhões de celulares ativos para 200 milhões de pessoas, segundo a BrasilTuris. “Nesse contexto, vemos despontar a geração millennial, que usa toda essa tecnologia para vivenciar experiências, serviços e, assim, empurra o mercado para que pense não apenas nos destinos, mas no que o turista poderá vivenciar lá”, finaliza o especialista. 
Compartilhe on Google Plus

Postado por Redação Fácil

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia