Sem "bater" no petismo, por medo ou conveniência, campanha acaba para Alckmin e Marina



A principal novidade da nova pesquisa do Ibope não é o crescimento de onze pontos de Fernando Haddad que foi a 19% contra 28% de Bolsonaro. E, sim, a constatação de que,  há pouco menos de 20 dias da eleição, ela  já acabou para Geraldo Ackimin (PSDB) e Marina Silva (REDE).

De 12% ela tem agora a metade (6%) e ele que tinha 7% e depois 9% oscilou para 7%.

Os dois juntos definham a cada pesquisa e, juntos, estão com 13% das intenções de votos. O  erro  de Marina e Alckimin? Subestimar o “antipetismo” da maior parte da população e ter receio de bater nos governos Lula e Dilma.

Foi o fim.
Compartilhe on Google Plus

Postado por Redação Fácil

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia