Palmas terá primeiro distrito turístico da América Latina



O apoio à implantação de um distrito turístico na capital tocantinense Palmas foi o assunto de reunião realizada nesta quarta-feira (25), em Brasília, entre o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, e a prefeita da cidade, Cinthia Ribeiro. A iniciativa, prevista no novo Plano Diretor do município, reserva uma área total de 10 milhões de m² entre a Serra do Lajeado e o Lago de Palmas, ao Norte da capital, para empreendimentos turísticos, como parques temáticos, hotéis, bares e restaurantes.

Lummertz comparou o projeto ao exemplo bem-sucedido de Cancún, no México, e informou que a proposta será avaliada no âmbito do Prodetur + Turismo, que busca reforçar o desenvolvimento do setor. “Vamos levar o projeto, assim que ele estiver completamente apresentado, ao Prodetur + Turismo, esperando que não só ele seja aprovado, mas que seja exemplar no desenvolvimento de potencialidades semelhantes em todas as 27 unidades da Federação”, frisou.

O programa facilita o acesso de estados e municípios a linhas de financiamento com prazos e juros diferenciados. A prefeita agradeceu a disposição do ministro e previu avanços. “Eu arrisco dizer que esse será um grande legado do ministro. Nós já estamos em negociação com a Universal e a Disney, além de bares e restaurantes”, adiantou Cinthia Ribeiro.

O Plano Diretor de Palmas define as prioridades da Prefeitura para os próximos 10 anos. O distrito, localizado a 10 quilômetros do centro da cidade, deve ser loteado em glebas para negociação com empreendimentos. Presente à audiência, o presidente do Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas (Sindepat), Alain Baldacci, destacou o potencial da iniciativa. “Vamos começar a captar maciços investimentos estrangeiros. Palmas poderá, inclusive, atrair turistas de todo o Norte da América do Sul”, apostou.

Porta de entrada das belezas únicas do Jalapão, um dos principais destinos de aventura e natureza do Brasil, e cenário de arrojada arquitetura, a capital oferece ainda ao visitante as belas praias do Lago de Palmas, formado pela Usina Hidrelétrica Luis Eduardo Magalhães. No local, com 8 km de largura e 172 km de extensão, é possível praticar atividades como esportes náuticos, pesca esportiva e realizar passeios de barco.

Também participaram da reunião o secretário nacional de Estruturação do Turismo, José Antônio Parente; o chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Qualificação e Promoção do Turismo, Hercy Filho; o secretário extraordinário de Projetos, Captação de Recursos e Energias Sustentáveis de Palmas, Fábio Borges, e o ex-prefeito da capital Carlos Amashta, entre outros representantes do MTur e da Prefeitura.

PRODETUR + TURISMO - Os interessados em obter recursos do programa, que tem R$ 5 bilhões disponíveis, devem integrar o Mapa do Turismo Brasileiro. As propostas precisam contemplar principalmente projetos na área de infraestrutura, saneamento básico, gestão e avaliação ambiental, transporte e mobilidade urbana. As diretrizes estratégicas do Prodetur também priorizam ações de qualificação, promoção, apoio à comercialização, pesquisa e inovação, empreendedorismo e parcerias público-privadas.

Compartilhe on Google Plus

Escrito por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia