BNDES e Mtur fazem parceria para impulsionar o turismo brasileiro e estruturar destinos nacionais





Iniciativa, no âmbito do Prodetur +Turismo, do Governo Federal, visa ampliar acesso dos setores público e privado às linhas de crédito do Banco 

Anúncio foi feito no World Travel Market Latin America 2018, pelo diretor do BNDES Carlos Alexandre Da Costa e pelo ministro Marx Beltrão

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Ministério do Turismo (Mtur) firmam parceria para impulsionar o turismo brasileiro e estruturar destinos turísticos nacionais. A iniciativa, no âmbito do Programa Nacional de Desenvolvimento e Estruturação do Turismo (Prodetur +Turismo), do Governo Federal, visa estimular o desenvolvimento local e regional, a geração de emprego, renda e a inclusão social, de forma sustentável, por meio da ampliação do acesso dos setores público e privado às linhas e instrumentos de crédito do BNDES voltados para o turismo.

O anúncio, que foi feito em São Paulo, pelo diretor de Indústria e Serviços do BNDES, Carlos Alexandre Da Costa, e pelo ministro do Turismo, Marx Beltrão, durante o World Travel Market Latin America 2018, ocorre em linha com o planejamento estratégico do Banco Desenvolvendo Futuros. Lançado em março, o plano define o Turismo como uma das ações de desenvolvimento para alavancar as potencialidades regionais do País. 

“O caminho para o desenvolvimento do País passa pelo turismo, que a partir de agora é uma das prioridades do BNDES. Um em cada dez empregos no mundo está relacionado ao setor, que, com margens apertadas, alta competição e grande pulverização, possui enormes desafios", afirmou o diretor Carlos Alexandre Da Costa.

Formas de apoio – Para facilitar o acesso ao crédito e fortalecer as atividades do turismo, o BNDES disponibilizou para operar no Prodetur +Turismo instrumentos de crédito já existentes. Assim, serviços e projetos turísticos de micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), como pequenas pousadas e hotéis, poderão ser financiados, por meio de linhas e produtos do Banco voltados para este público, como o Cartão BNDES, o BNDES Automático e o BNDES Giro. Já grandes empreendimentos de infraestrutura turística, por exemplo, de construção, reforma e expansão de hotéis, centros de convenções e parques temáticos poderão ser apoiados, por meio da linha BNDES Finem.

Estados e municípios que integram o chamado Mapa do Turismo Brasileiro poderão qualificar-se para Prodetur +Turismo do Ministério do Turismo. Para isso, antes de serem apresentados ao BNDES, os projetos precisam estar alinhados com os eixos de atuação do programa e devem receber o Selo +Turismo, do MTur. São passíveis de apoio projetos de investimento em infraestrutura turística e básica que objetivem a estruturação dos destinos turísticos, incluindo mobilidade urbana, logística e saneamento, além de projetos ligados à cultura e preservação do patrimônio histórico. Aos estados e municípios também poderá ser oferecido apoio técnico do MTur, na orientação, preparação e apresentação dos projetos.
Informações sobre as linhas e instrumentos do BNDES de apoio aos setores público e privado, no âmbito do Prodetur +Turismo, estão disponíveis no site: www.bndes.gov.br/turismo.

Turismo e hotelaria – O BNDES possui um longo histórico de apoio ao turismo, tendo desembolsado, entre 2008 e 2018, cerca de R$ 5 bilhões para 81.539 operações do setor. Somente para hotéis, entre 2007 e 2017, o apoio do Banco totalizou R$ 2,7 bilhões, dos quais R$ 560 milhões foram liberados para MPMEs, por meio do Cartão BNDES.
Compartilhe on Google Plus

Escrito por Jefferson Victor

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia