Marketing digital deve alcançar 27% da verba investida em mídia até 2020

(Foto: Agência IPub)
A forma como as empresas divulgam seus produtos e serviços passaram por significativas mudanças ao longo dos anos, as propagandas que antes tinham grande visibilidade nos veículos impressos, passaram a ter maior apelo no mundo digital. 

De acordo com uma pesquisa realizada pela Bain & Company, as empresas brasileiras investiram R$ 8 bilhões em marketing digital, em 2016, o que representa 18% dos investimentos em mídia, e até 2020 a previsão é que esse número chegue a 27%. O posicionamento de uma marca na internet passou a ser fundamental para a prospecção de clientes e geração de novos negócios. 

A pesquisa também apontou, que as empresas ainda enfrentam desafios para se adaptarem a essa nova fase do marketing, principalmente, aquelas que tiveram que migrar para os serviços digitais. No caso da Lista Mais - plataforma que conecta consumidores com empresas e profissionais, no momento da busca - essa transformação digital foi determinante para a continuação do negócio. A empresa que surgiu com um modelo de lista telefônica, em 1999, teve que se reinventar para conseguir sobreviver a essa migração. 

A formação do CEO da empresa, João Paulo Gonçalves, na área de tecnologia, foi essencial para essa mudança. “O nosso planejamento estratégico foi se alterando ao longo do tempo, em razão da era digital, além de nós mesmos nos adequarmos para o novo cenário, nosso modelo de negócio foi repensado, e passamos a ajudar pequenas e médias organizações a entrarem nesse mundo. O objetivo da Lista Mais é atrair para sua plataforma consumidores no momento em que estiverem buscando por empresas e profissionais”, conta. 

A empresa atua ajudando os consumidores a encontrarem as informações que procuram, e oferecem os serviços de comunicação digital que as empresas precisam, com a produção de conteúdo, fotos e vídeos, criação de websites, e o posicionamento das empresas na primeira página de busca do Google. 

A forma de busca é umas das principais características da transformação digital, e a presença na internet passou a ser obrigação para as empresas. Mas não basta somente estar na web, o conteúdo e a forma como ele é oferecido para os potenciais consumidores são partes essenciais da estratégia para as organizações. “O desafio digital dos negócios é estar disponível no exato momento em que seus potenciais clientes estão procurando por fornecedores que comercializem seus produtos ou serviços, para que os encontrem.

Porém o que vemos é que muitos dos pequenos e médios negócios não têm presença digital nenhuma, não possuem site, e não são facilmente encontrados no Google. Não possuem sequer conteúdo sobre o que vendem, e até as informações básicas de contato não estão atualizadas e não são encontradas”, comenta Gonçalves. 

A Lista Mais oferece todos esses serviços, pois disponibiliza por meio de sua plataforma ferramentas para contato com as empresas por meio de diversos aplicativos como Facebook, Whatsapp e E-mail, além de ajudá-las no posicionamento de forma profissional e com preços acessíveis. 

Para o empresário, o impacto da transformação digital em uma empresa é positivo, desde que aplicado de forma estratégica e correta, já que existem muitas ferramentas, técnicas e softwares voltados para essa transformação no âmbito empresarial. Inclusive, a maioria dos programas e sistemas, como os Chatbots já utilizam algum tipo de inteligência artificial, que usam dados fragmentados para criar informações, sendo necessário saber gerenciar toda essa tecnologia para ter bons resultados. 

Com a presença no ambiente digital, a Lista Mais conta com mais de 3 mil clientes e duas unidades próprias em Presidente Prudente e Araçatuba. Somente nos últimos 12 meses, a audiência da plataforma alcançou 30 milhões de acessos, formada por pessoas que estão procurando informações para entrar em contato com empresas que estão no site. “Dessa forma, criamos a oportunidade das empresas que contratam nossos serviços serem encontradas por esses potenciais consumidores”, comenta Gonçalves. 

A empresa faturou R$ 7 milhões no ano passado e prevê movimentar R$ 8 milhões até o final do ano.
Compartilhe on Google Plus

Postado por Jefferson Victor

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia