Artesãos alagoanos comercializam R$ 70 mil em evento nacional

Artesãos foram selecionados via edital, publicado pela Sedetur 

Após participação em Salão do Artesanato de Brasília, profissionais de Marechal Deodoro e Boca da Mata são convidados para 12ª edição da Finnar


A arte popular genuinamente alagoana é mais uma vez destaque no cenário nacional. Com apoio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), dez artesãos e grupos produtivos locais comercializaram R$ 70 mil, durante o Salão de Artesanato de Brasília, encerrado no domingo (08). 

Na mostra, que reuniu 1.500 profissionais de 19 unidades federativas, o estande Alagoas Feita à Mão foi sucesso em vendas. No total, mil produtos foram comercializados.

Os destaques alagoanos na feira de Brasília ficaram com o trabalho em renda, o filé, de Marechal Deodoro, e das peças do grupo produtivo de Boca da Mata, Amor Caseado. Além do significativo número de vendas, ambos foram convidados para participar da 12ª Feira Internacional do Artesanato (Finnar), que acontece de 13 a 22 de abril, em Brasília. O convite foi realizado por meio da organização do evento, que reúne o artesanato de várias partes do mundo.

Para a bordadeira de Filé, Lucineide Barbosa, o apoio do Governo de Alagoas tem gerado inúmeros resultados, um deles é a divulgação do trabalho da terra, e consequentemente sua comercialização.

"A aceitação em Brasília foi fantástica, tanto o público no geral como lojistas nos compraram, realizamos ainda vendas para atacados de estados como Rio de Janeiro e São Paulo. O apoio do governo tem nos dado essa oportunidade de divulgar nosso trabalho, esse contato com o público abre um leque para lojistas de várias partes do país conhecerem nosso produto, o que ajuda para aumentar as vendas durante o ano", pontua a artesã, que representará o grupo na Finnar.

Compareceram ainda no Salão em Brasília artesãos como o Mestre André da Marinheira, Enauro Luiz, Gilberto Silva, Lucas Yguaratã, Maria Eroneide e Vânia Oliveira, além de grupos como Lu Art, Associação das Artesãs do Pontal do Coruripe e a Associação de Inclusão Social Bordadeiras de Penedo. Todos selecionados por meio de edital, lançado em fevereiro.

Conforme o secretário de Estado e Desenvolvimento Econômico, Rafael Brito, os incentivos do Governo de Alagoas aos artesãos têm promovido a valorização, divulgação e comercialização da produção local.

"Iniciativas como lançamento de editais para participação em feiras nacionais e o desenvolvimento de ações voltadas à promoção da comercialização, como a marca Alagoas Feita à Mão, colocam o artesanato alagoano como destaque no cenário nacional. Como exemplos disso, temos as artesãs Lucineide Barbosa e Edineuza Texeira, que com a participação na Feira em Brasília, ganharam uma projeção internacional, sendo convidadas para participar da Finnar", avalia o secretário.

Texto de Débora Vieira
Foto : Kaio Fragoso

Compartilhe on Google Plus

Escrito por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia