A beleza exótica das orquídeas em feira na Casa José de Alencar, em Fortaleza.




A orquídea tem se tornado presente em diversas regiões do país e a admiração que arranca de olhos despretensiosos independe de sua cor, tamanho ou formato. No Ceará, a Associação Cearense de Orquidófilos (ACEO) tem realizado um trabalho construtivo há mais de 40 anos, culminando em um dos maiores eventos de Orquídeas do Brasil, o FestOrquídeas.

A 11ª edição acontecerá na Casa José de Alencar nos dias 2, 3 e 4 de fevereiro, época na qual a Cattleya labiata, considerada a mais bela orquídea brasileira, estará no auge de sua floração no Ceará. Além do festival, o evento irá congregar a 4ª Bienal de Orquídeas do Nordeste, com exposição e venda de orquídeas, oficinas gratuitas de cultivo de orquídeas, feira de plantas ornamentais e acessórios de jardinagem. Com realização da ACEO, o FestOrquídeas conta ainda com a participação de seis associações orquidófilas nordestinas.

A cada FestOrquídeas, a ACEO estimula a responsabilidade social entre os participantes e, este ano, a causa é a doação de sangue. Uma equipe do Hemoce estará na Casa José de Alencar, no sábado (4) e domingo (5), recebendo os visitantes doadores. “A coleta de sangue na época da Bienal/FestOrquídeas é especialmente oportuna, em razão da proximidade do Carnaval, quando, em geral, ocorre grande demanda naquele hemocentro”, explica a presidente da ACEO, Juliana Coelho.



Nesta edição, o público irá encontrar três orquidários comerciais oferecendo dezenas de espécies e híbridos de orquídeas nacionais e estrangeiras: Orquidário Flores do Lago, de Minas Gerais, K&S Orquídeas, de Pindamonhangaba/SP, e Orquidário Santa Gertrudes, do Ceará. No entorno da exposição, haverá uma feira de plantas ornamentais (Adenium, cactos, suculentas, bromélias e samambaias, dentre outras) e de insumos de jardinagem (adubos, defensivos, vasos, suportes, substratos, etc.). Também será instalada, no local, uma tenda para comercialização de peças de antiguidade.

Não precisa ser membro da ACEO para participar. Qualquer cultivador de orquídea pode levar seus vasos floridos para expor na Casa José de Alencar. Pessoas interessadas em expor devem levar seus vasos na manhã da sexta-feira, dia 2 de fevereiro, para isso basta que a planta esteja florida, enraizada, e não apresente sintomas de pragas e doenças. Há outra restrição: não são aceitas plantas retiradas da natureza. A ACEO faz permanente campanha contra o comércio das chamadas "orquídeas do mato", e não as aceita na exposição, nem na feira de plantas que acontece no entorno.

Todas as plantas expostas serão submetidas à apreciação de uma Comissão Julgadora e as vencedoras, nas diferentes categorias, receberão um troféu. Os visitantes também votam na orquídea que consideram a mais bela. São as seguintes, as categorias de premiação: Melhor Espécie Brasileira, Melhor Espécie Estrangeira, Melhor Cattleya labiata, Melhor Híbrido, Melhor Espécie Botânica, Melhor Cultivo, Melhor planta da exposição de acordo com o voto popular.

O FestOrquídeas é aberto ao público com entrada e amplo estacionamento gratuitos. Mais informações sobre o evento e a respeito da ACEO podem ser obtidas pelo telefone (85) 98538-9258/98782-8097, pelo e-mail orquidofilos.com@gmail.com ou pelo site www.orquidofilos.com. Os interessados em cultivar orquídeas e obter mais informações sobre os tipos e cuidados com as plantas, podem também participar das reuniões da Associação Cearense de Orquidófilos, que acontecem todos os terceiros sábados de cada mês, às 15 horas, na Casa José de Alencar e são abertas a todos os interessados.

por Edgony Bezerra
http://www.edgonyonline.com.br
Compartilhe on Google Plus

Escrito por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia