Turismo ? A bela Fortaleza segue a passos lentos

Com um projeto inovador, o Mercado dos Peixes não comporta a demanda

São tantas as falácias da capital cearense, da sua grande demanda turística e da sua preferência nacional, que quando algo dá errado nos surpreende.

No dia 5 deste mês de janeiro acompanhei um casal que pretendia rever a feirinha da Avenida Beira-Mar e conhecer o Mercado dos Peixes. Opções turísticas por excelência, porém decepcionantes. A feirinha não tem muita culpa. Eu diria apenas que falta renovação e melhores condições do calçadão, com o piso bastante danificado.

Já o Mercado dos Peixes deixa muito a desejar. Sua primeira falha é não dispor de estacionamento, um problema de toda a cidade. O espaço de atendimento ao cliente não comporta nem o público local, imagine abrigar turistas em temporada de férias. Faltam mesas e não há informações. "Faltam banheiros e a higiene é péssima", afirma a turista Ana Cláudia de São Paulo.

O atendimento é precário. Diante da situação, garçons do restaurante "Camarão da Neide" abordam os visitantes e os induzem a ir para o citado restaurante com ou sem a opção de comprar o peixe e mandar preparar.

O restaurante da Neide é um "arranjo" instalado do outro lado da Avenida Abolição, na subida do morro e ao lado da via férrea. As instalações são precárias e o serviço é lento. Pela falta de mesas no Mercado dos Peixes, a Neide ganha, enquanto o turismo cearense perde por não oferecer um local compatível com a expectativa dos visitantes. Os anos passam, o marketing cresce e o turismo cearense continua sem profissionalismo. Turista enganado não volta. 

Edgony Bezerra

Compartilhe on Google Plus

Escrito por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia