Drones para passageiros: protótipo voa Manhattan-JFK em 12 min


Protótipo Y6S chega a 112 quilômetros por hora; autônomo, ele pode levar dois passageiros por vezA firma britânica Autonomous Flight está perto de lançar um protótipo que, até alguns anos atrás, era possível somente em filmes. Trata-se de um drone autônomo feito para passageiros que deve cobrir a distância do centro de Londres para o aeroporto de Heathrow em cerca 12 minutos - de carro, o tempo é de aproximadamente 50 minutos, dependendo do trânsito. Em Nova York, o veículo levaria os mesmos 12 minutos para cruzar a cidade, de Manhattan ao aeroporto de JFK.

Segundo o site Sky News, o primeiro modelo do projeto chama-se Y6S e tem capacidade para dois passageiros dentro de uma espécie de cápsula, que os isola do ar externo. Com um alcance de até 130 quilômetros, o veículo chega a uma velocidade de 112 quilômetros por hora, e chega a 1,5 mil pés de altitude (cerca de 460 metros).

O desenvolvedor do programa, Martin Warner, projeta um teste com passageiros ainda para este ano, após recentes testes sem ocupantes terem sido realizado com sucesso.

O objetivo final de Warner, inclusive, é que os veículos voadores - ou, como chamados em inglês, Vertical Take-off and Landing Aircraft - tornem-se o próximo passo para o transporte urbano global.

"Um dia, com certeza haverá um sistema de transporte aéreo em que as pessoas usarão drones autônomos, ou até mesmo que possam pilotar, como outra forma de ir ao trabalho", afirmou o idealizador do projeto para o site britânico.

Claro que ao pensar em um dos primeiros "carros-voadores" da história, espera-se no mínimo um preço alto para o produto; para Martin Warner, porém, é possível criar drones tripulados com valores acessíveis. "A capacidade de colocar o que chamamos de Y6S - uma aeronave de dois lugares - no mercado para alguém comprar, deve custar um preço médio de cerca de US$ 25 mil, ou 20 mil libras", afirmou.

PIONEIRA?
Embora a Autonomous Flight seja a primeira do Reino Unido a chegar tão próximo de drones tripulados, existem outras empresas que já trabalham com a tecnologia, principalmente na Ásia. No último ano, a companhia chinesa Ethang lançou em Dubai o primeiro táxi voador, em seu modelo Ehang 184. Trata-se de um quadricóptero capaz de levar um passageiro e uma mala, com peso máximo de 117 quilos, durante um trajeto que não supere 30 minutos ou 50 quilômetros, alcance seguro para as baterias do equipamento.

Wikicommons/Ben Smith

Chinês, Ehang 184 é primeiro taxi aéreo do mundo, e já está em funcionamento em DubaiA Nasa e a Uber também estão trabalhando em algo parecido. Em novembro de 2017, as empresas firmaram uma parceria para estabelecer uma frota de táxis aéreos, que deve ser iniciada até 2020 através do programa de Mobilidade Urbana Aérea (UAM, em inglês) da Nasa.
Compartilhe on Google Plus

Escrito por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia