Fluxo de turistas internacionais em Alagoas cresce 208% em dois anos

Sete novos voos internacionais irão garantir o crescimento deste índice em janeiro de 2018

Somente em novembro, os dados da Infraero revelam também que o índice registrou aumento de 8,70% com relação ao mesmo período do ano passado, com mais de 171 mil pessoas desembarcando em AlagoasKaio Fragoso

É cada vez mais comum ouvir sotaques e idiomas diferentes pelas praias de Alagoas. Segundo dados da Infraero, nos dois últimos anos o número de turistas internacionais cresceu 208%. Em 2016, o número de estrangeiros que visitaram Alagoas era de aproximadamente duas mil pessoas, já neste ano esse número supera a marca de seis mil.

A tendência é que esse índice siga crescendo, já que em janeiro de 2018 a malha aérea alagoana contará com sete voos extras vindos da Argentina, trazendo mais de mil pessoas para Alagoas, somente no primeiro mês do ano.

O crescimento também é verificado no fluxo total de passageiros, entre nacionais e internacionais, do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, principal porta de entrada no Estado, que registrou um crescimento de 3,08% no acumulado do ano, de janeiro a novembro de 2017, superando a marca de 1,8 milhão de turistas.

Somente em novembro, os dados da Infraero revelam também que o índice registrou aumento de 8,70% com relação ao mesmo período do ano passado, com mais de 171 mil pessoas desembarcando em Alagoas. Em 2016, 157 mil turistas passaram pelo Aeroporto Zumbi dos Palmares.



O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, conta que os novos voos são conquista de um intenso trabalho do Governo de Alagoas em expandir a malha aérea do Estado.

"Nós recebemos com muito entusiasmo e satisfação esses resultados positivos e relevantes do fluxo de turistas em Alagoas que irão gerar mais emprego e renda para a população, tendo em vista a importância econômica do turismo. Estes novos voos são fruto de nosso trabalho de articulação para fortalecimento da malha aérea e irão incrementar nossos números para o próximo ano. O nosso foco internacional acaba sendo o Mercosul, com prioridade na Argentina, que é nosso principal mercado emissor. O desafio para o próximo ano é continuar expandindo não só nosso mercado internacional, como também o nacional, com trabalhos de promoção e divulgação do destino", explica Brito.
Compartilhe on Google Plus

Escrito por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia