Tubarão "pré histórico" com 300 dentes é capturado por acidente no sul de Portugal

 (Foto: Marian Torres)
Quando os biólogos marinhos se depararam com ele na rede de pesca, viram de cara que não se tratava de um animal comum. Não se parecia com nada que haviam visto antes. Tinha uma cabeça redonda e uma longa fileira de 300 dentes finos e afiados, típicos de um predador. 

Em pouco tempo, constataram que estavam diante do Chlamydoselachus anguineus, chamado popularmente de tubarão-enguia, uma espécie pré-histórica pouco conhecida. O animal foi capturado em agosto próximo a Algarve, no sul de Portugal. 'Fóssil vivo' Embora seja considerado um "fóssil vivo", o tubarão-enguia é uma espécie que se encontra bem distribuída geograficamente. 

Está presente de Angola ao Chile, da Guiana à Nova Zelândia, da Espanha ao Japão. Mas pouco se sabe sobre os seus hábitos e o tamanho de sua população. Eles costumam viver a muitos metros de profundidade, o que torna difícil encontrá-los e monitorá-los. No caso do tubarão capturado em Portugal, o animal foi apanhado por uma rede lançada a 700 metros de profundidade.

 (Foto: Marian Torres)

Embora seja considerado um "fóssil vivo", o tubarão-enguia é uma espécie que se encontra bem distribuída geograficamente. Está presente de Angola ao Chile, da Guiana à Nova Zelândia, da Espanha ao Japão. Mas pouco se sabe sobre os seus hábitos e o tamanho de sua população. Eles costumam viver a muitos metros de profundidade, o que torna difícil encontrá-los e monitorá-los. 

No caso do tubarão capturado em Portugal, o animal foi apanhado por uma rede lançada a 700 metros de profundidade.
Compartilhe on Google Plus

Escrito por Equipe Redação

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia