Falha em avião 'prende' brasileiros por mais de dez dias em Cabo Verde



Turistas brasileiros estão retidos em Cabo Verde após o cancelamento de voos da companhia aérea TACV Cabo Verde Airlines, a única que faz viagens diretas para o país.

O atraso chega a 12 dias. Um casal paulistano que tinha a volta marcada para a última quarta-feira (6) teve o retorno remarcado só para o dia 18.

Arquivo Pessoal 

Neusa e Silvio Alpendre, que estão retidos em aeroporto de Cabo Verde


No dia do embarque, a companhia informou ao aposentado Silvio Alpendre, 57, que o único avião da companhia que faz rotas internacionais havia quebrado no dia 1º.

Alpendre afirma que procurou a embaixada brasileira, mas a resposta foi que só a companhia poderia resolver o problema.

O atraso já causa diversos transtornos, diz ele. O casal tinha um casamento, do qual sua mulher, Neusa, seria a cerimonialista. Além disso, os remédios de uso contínuo deles estão acabando, inclusive um manipulado. "Sem falar do tédio, pois já vimos tudo o que tinha ser visto na ilha de Santiago, onde estamos." Os dois passaram três semanas no país.

Alpendre conta que, no hotel onde estão hospedados, há pelo menos 15 brasileiros. Outra passageira afetada, da Guiné, vai perder a formatura da filha no Recife e diz ter comprado o bilhete depois do dia 1º, quando o avião já estava quebrado.

À Folha, o representante da TACV no aeroporto de Fortaleza, que não quis se identificar, informou apenas que os passageiros estão sendo realocados para voos de outras companhias e que, como a frequência de voos é semanal, o atraso de mais de dez dias seria "normal".

Nesta sexta-feira (8), o governo de Cabo Verde afirmou que trabalha para encontrar uma saída para o problema com a aeronave. Segundo a Rádio França Internacional, cerca de 200 passageiros que iriam para a Europa estão retidos no país.

Karime Xavier/Folhapress

Mindelo, em Cabo Verde
Compartilhe on Google Plus

Escrito por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia