Ontinyent (Espanha) celebra a Festa dos Mouros e Cristãos


                     Ontinyent  (Foto:Rogério Almeida)

A cidade de Ontinyent ( em valenciano) e Onteniente (em espanhol) está celebrando suas espetaculares festa de Mouros e Cristãos em homenagem ao Cristo da Agonia.

A festa declarada de Interesse Turístico Nacional e uma das mais importantes da Espanha reúne em praça pública uma multidão para assistir aos desfiles e a representação teatral da luta entre os mouros e cristãos.

Este ano a festa está comemorando 157 anos e se realiza de 24 a 28 de agosto. 

2017 também é considerado o "Ano Cervino", em que se comemora os 200 anos de nascimento de Joaquim José Cervino Ferrero, poeta, magistrado e escritor das Embaixadas, exclusivamente para Ontinyent, em 1860.


Ontinyent é um município da Comunidade Valenciana da Espanha e capital da comarca do Vale de Albaida, situada na província de Valencia e é banhada pelo rio Clariano.


            Ponte de Santa Maria sob o rio Clariano em Ontinyent (Foto: Rogério Almeida)

Possui 35.534 habitantes e durante as festas dos Mouros e Cristãos este numero se multiplica. Toda a cidade se envolve nas festas que atrai visitantes de cidades vizinhas e do mundo inteiro.


Prefeito de Ontinyent,Jorge Rodríguez Gramage e
a Conselheira (Consejala) Rebeca Torró
(Foto: Rogério Almeida)

O prefeito Jorge Rodríguez Gramage entrega as chaves da cidade para o presidente da Sociedade de Festas do Santíssimo Cristo da Agonia, José Rafael Sanchis Vicedo e os festejos começam.

Todos os anos as festas tem inicio na quinta feira que antecede o quarto domingo de agosto e vai até segunda feira. Este ano de 24 a 29 de agosto.

Na Praça Maior, às 18 horas tem início os desfiles das bandas de música de cada comparsa. 



             Banda de Música (Foto: Rogério Almeida)


             Diretores da banda de musica e bandeira
                                    Foto: Rogério Almeida


    Comissão de frente abrindo o desfile das bandas de música  (Foto: Rogério Almeida)


   Colocação do laço (corbatín) comemorativo ao estandarte de cada banda de música  (Foto:Rogério Almeida)


  Imenso público aguarda a chegada das bandas de música
                          (Foto: Rogério Almeida)


Uma multidão assiste a apresentação das bandas diante do Castelo.


                                    Foto: Rogério Almeida

Em seguida sob a regência do diretor musical Enrique Alborch Tarrasó todas interpretam a marcha "Chimo" de autoria de J.J. Cervino, que este ano comemora 200 anos de nascimento (1817-2017).


                  Diretor Musical Enrique Alborch Tarrasó conduz todas as bandas na execução do Hino das Festas "Chimo".
                             Foto: Rogério Almeida

No domingo, 25 de agosto, acontece os defiles das crianças e à noite, os adultos que representam os cristãos e em seguida os mouros.


             Desfile das crianças (Foto: Rogério Almeida)


A partir das 18 horas de domingo 25 de agosto, desfilam os grupos de adultos formados por 24 comparsas, sendo 12 pelos cristãos e 12 pelos mouros. 


                         Cristãos (Foto: Rogério Almeida)



      Comparsa Fontanos os primeiros a desfilar este ano pelos cristãos (capitã cristã de 2017)  Foto: Rogério Almeida

Os cristãos, pela ordem, desfilam com os Fontanos (capitães), Almogàvers, Asturs, LLauradors, Cides, Marineros, Estudiants, Gusmans, Arquers, Cruzados, Contrabandistas, Bucaneros .

Existem também desfiles de animais como cavalos, camelos, elefantes e até cobras.


                          camelos (Foto: Rogério Almeida)


     Cavalos e cavaleiros exibem maestria no desfile
                         (Foto: Rogério Almeida)



    Uma imensa cobra viva é levada à avenida (Foto:Rogério Almeida)


                                    Desfile de elefantes 

A entrada dos exércitos mouros começa a partir das 22horas e vai até 2h30 da madrugada. Desfilam: os Kábilas, Moros Espanyols, Saudites, Mudéjares, Mossàrabs, Taifas, Moros Marinos, Chanos, Omeyas, Benimerins, Abencerrajes, Moros Berberiscos.


  Armas e trajes medievais celebram as lutas da reconquista da cidade pelos cristãos no século XIII (Foto:Rogério Almeida)

Comemora-se tanto a reconquista da cidade pelas tropas cristãs no século XIII como as lutas seguintes contra piratas sarracenos e turcos com o apoio das populações marítimas vizinhas, assim como as guerras colonialistas da África dos séculos XIX e XX.


                                  Foto: Rogério Almeida
  
Anualmente, uma comparsa cristã e outra moura ostenta o título de capitania. Este ano pelos Cristãos são os  Fontanos e pelos Mouros os Kábilas.  Da mesma forma existem os Embaixadores, que este ano pelos Cristãos são os Bucaneros e pelos Mouros os Moros Barberiscos.


                                    Foto: Rogério Almeida

Belas coreografias são apresentadas tanto pelos cristãos como pelos mouros, enchendo a avenida de graça e muita beleza.



                          Coreografia  (Foto:Rogério Almeida)





 A comparsa Los Leones fez uma homenagem ao musical O Rei Leão, encantando à todos.


    Uma homenagem ao Rei Leão (Foto:Rogério Almeida)


As mulheres começaram a desfilar nas Festas de Mouros e Cristãos somente na década de 90, mas hoje desfilam em todas as comparsas e com grande destaque.  Já a comparsa moura Omeyas é formada somente por integrantes do sexo feminino.


                 Mulheres desfilam com destaque
                              Foto: Rogério Almeida


           Riqueza nas vestimentas das mulheres (Foto: Rogério Almeida)


     A pintura com henna no desfile das mulheres



                         Detalhe da pintura no corpo


                               E a pintura no rosto

A comparsa cristã Marineros faz uma homenagem às Caravelas que descobriram a América e todos desfilam em trajes de marinheiros.


              Caravelas em homenagem ao descubrimento das Américas  (Foto: Rogério Almeida)


   Comparsa cristã Los Marineros (Foto:Rogério Almeida)


Bastante aplaudida a comparsa cristã Estudiants, que homenageia a educação.
                            Foto: Rogério Almeida


        Comparsa  "Estudiants"  Foto: Rogério Almeida



              A cruz símbolo dos cristãos (Foto: Rogério Almeida)




Foto: Rogério Almeida




  Entrada triunfal da favorita, a filha do Capitão, Clara Micó Cardon, na comparsa Kábilas



A India com seus trajes e músicas também foi uma das homenagedas na Festa de Mouros e Cristãos de Ontinyent



Na segunda feira, 28 de agosto, serão realizadas as excepcionais   "Embaixadas" onde se interpretam textos escritos por Don Joaquín José Cervino  do século XIX.


                          Don Joaquín Cervino ( 1817-2017)



                  Embaixada dos Bucaneros no Circulo Industrial e Agrícola de Ontinyent (Foto: Rogério Almeida)

A organização das festas está a cargo da Sociedade de Festeiros do Santíssimo Cristo da Agonía, sob a presidência atual de José Rafael Sanchis Vicedo e tendo como vice Francisco Torró. 


Francisco Torró e Rafael  Sanchis Vicedo, vice e presidente da Sociedade de Festeiros (Foto: Rogério Almeida)

A Infanta Cristina de Bournon, irmã do Rei da Espanha Felipe VI, esteve em Ontinyent e foi presidenta honorária da  Festa dos Mouros e Cristãos.

Infanta Cristina, Presidente Honorária das Festas dos Mouros e Cristãos de Ontinyent



               Sociedade de Festeiros do Santíssimo Cristo da Agonía (Foto: Rogério Almeida)

Compartilhe on Google Plus

Escrito por Rogerio Almeida

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia