Pesquisa revela hábitos dos chineses em viagens pelo mundo

Foto: Kahashi Yamoto

Foi divulgado pela Chinese International Travel Monitor (CITM), elaborado pela Hoteis.com ™, que os viajantes chineses gastam 28% de seus rendimentos, em média, em viagens internacionais. Porém, os que mais gastam são os nascidos nas décadas de 80 e 90, que destinam 35% para viagens. 

O surgimento da chamada “more generation”, ou “geração mais” chinesa (em tradução livre para o português) identificada no relatório engloba viajantes chineses de todas as faixas etárias que viajam com mais frequência e por mais tempo, com o número de viagens e o número de dias por viagem aumentando no ano passado de 3 para 4 e de 5 para 7 dias, respectivamente. 

Os viajantes chineses também visitam várias cidades por viagem e mais de 80% disseram que não ficariam em uma única cidade. Essa “geração mais” proporciona grandes benefícios para as economias globais. 

A China, por exemplo, recebeu 122 milhões de turistas internacionais em 2016 – 4% a mais do que em 2015 e um aumento de 74% em relação a 2011. Apesar de indicadores fornecerem sinais de uma desaceleração na economia chinesa, o CITM desse ano aponta que os gastos com viagens aumentaram em todas as faixas etárias. Os chineses gastaram em média US$ 3.600 por viagem nos últimos 12 meses - mais de um quarto de sua renda – o que corresponde a um aumento de 4% em relação ao ano anterior. 

Os viajantes chineses declararam a intenção de gastar 10% a mais em suas viagens nos próximos 12 meses. Além disso, dois terços dos millennials disseram que esperam gastar mais esse ano. O valor médio gasto por dia também aumentou - 8% a mais do que em 2015 - com restaurantes, passeios e atividades de descanso e relaxamento que se mostram mais populares. 

Curiosamente, os gastos com compras cresceram 35% em relação ao ano passado, indicando uma crescente sofisticação nas preferências de destinos procurados pelos chineses. 

Já no Brasil, o que mais atrai os turistas são as praias. 32% dos chineses procuram conhecer as praias brasileiras, um número significativo. Em outros locais do mundo, apenas 17% dos chineses querem conhecer atrações litorâneas. Além disso, o Brasil é um país bastante adepto à organização de grupos, pacotes de viagens e excursões, modelo que agrada os chineses. 23% dos turistas conhecem o país dessa forma, contra a média global de 17% em outros destinos. 

Embora a Ásia ainda seja o destino mais popular (82% visitaram nos últimos 12 meses), o relatório do CITM identificou que as viagens de longo curso para a Europa e a América aumentaram em popularidade. O número de viajantes chineses que visitaram esses destinos nos últimos 12 meses aumentou 25% (Europa) e 11% (América) em relação ao ano anterior. Esses destinos foram particularmente populares entre os viajantes dos anos 80, com 42% visitando a Europa e 29% visitando a América no último ano. 

Os viajantes chineses demostram para os próximos 12 meses um desejo de viajar ainda para mais longe do que antes - França, Estados Unidos Canadá e Alemanha, em comparação com seus rankings em 2016.

Compartilhe on Google Plus

Escrito por Equipe Redação

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia