Cartão Postal de Fortaleza, Lagoa de Messejana em completo abandono.


A foto é de arquivo e mostra a ponte realçando uma beleza que faz parte de um passado de mais de uma década

O romantismo da Lagoa de Messejana, que, segundo a lenda inspirou o escritor José de Alencar, nascido naquele bairro, perde sua essência diante do total abandono do lugar. Por outro lado, o próprio escritor, no romance Iracema (2ª edição), definiu a palavra Messejana como de origem Tupi, que significa “Lagoa ao abandono”.


Coincidência ou não, a bela lagoa foi mostrada, pela TV Verdes Mares, tal qual o significado dado pelo autor cearense, invadida pelo mato, com calçadas quebradas e uma ponte totalmente destruída, com acesso interrompido, maculando toda a beleza de um cenário que podia ser aproveitado como ponto turístico de contemplação do pôr do sol refletindo no espelho d’água.


A destruição é desoladora e o representante da Prefeitura de Fortaleza, ouvido na reportagem, não informou sobre projeto de recuperação do espaço.
Segundo a lenda, que podia ser descrita para os visitantes, Iracema, “a virgem dos lábios de mel”, personagem do livro do mesmo nome, do escritor José de Alencar, tomava banho na lagoa e saia correndo até a Praia de Iracema, aonde chegava com os cabelos molhados, tal a sua rapidez.


BALNEÁRIO


As gerações da década de 60 souberam valorizar o entorno da lagoa e desfrutaram da boa programação do Balneário Clube de Messejana, que oferecia o lazer da época: tertúlias e matinais dançantes. Era o “point” dos finais de semana, com a oferta de diversão saudável e familiar. Os costumes mudaram e a Lagoa de Messejana está perdendo o seu encanto natural.

A marca do escritor cearense sobrevive atrelada a uma estátua de Iracema, entregue em 2004, durante as comemorações dos 278 anos de Fortaleza e dos 175 anos de José de Alencar. A estátua, colocada no centro da lagoa, tem 12 metros de altura e pesa 16 toneladas.

por Edgony Bezerra
http://www.edgonyonline.com.br/
Compartilhe on Google Plus

Escrito por Mario Pinho

0 comentários:

Postar um comentário

Adicione seu comentário sobre a notícia